Felipe Neto, empresário e influenciador que tem 40 milhões de seguidores no YouTube, disse durante live do jornal Valor Econômico conduzida pela colunista Maria Cristina Fernandes que as manifestações de 2013 foram apropriadas pela direita brasileira, sendo elitistas porque a inclusão digital naquela época era muito precária.

“Em 2013 a internet não tinha no Brasil eu acho que metade da força que tem hoje em 2020, a gente mudou muito. Ainda sim, ela foi determinante naquela época. Toda a mobilização nasceu da internet, mas foi uma mobilização elitista porque a internet era uma ferramenta elitista em 2013 no Brasil, era muito inacessível ainda a banda larga para pessoas mais pobres”, disse.

 

Então foram manifestações elitistas. Ninguém sabia o que estava fazendo nas ruas, eu estava lá, ninguém sabia, a gente só estava na rua. Estava todo mundo indignado, inconformado por várias notícias de corrupção, mas o que se via nas ruas naquele momento era um mar de gente branca reclamando de querer viajar para a Disney”, declarou Felipe.

Ele contou que participou dos protestos e acredita que ninguém sabia exatamente o que estava fazendo ao participar das manifestações.

“Eu tinha 25 anos e jovem faz bosta, é rebelde. Eu achava que o PT era o pior governo desde 1500, a escória. Embora eu não seja bem-quisto pelo PT, minha visão mudou muito, com mais frieza agora sobre o que aconteceu”, confessou.