Pesquisa do mercado financeiro mostra novo crescimento de Guilherme Boulos na disputa pela prefeitura de São Paulo. Ascensão indica que candidato da esquerda deve ir ao segundo turno.

Do site Pragmatismo Político – O candidato do Republicanos à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno, caiu cinco pontos percentuais em uma semana, de acordo com a pesquisa XP/Ipespe divulgada pelo Valor Econômico nesta quinta-feira (29).

Agora, com 22% das intenções de voto, Russomanno aparece atrás de Bruno Covas (PSDB), que tem 27%. Guilherme Boulos, do PSOL, chegou aos 16%, sua maior porcentagem na pesquisa. Boulos e Russomanno estão empatados dentro da margem de erro.

Na sequência, a disputa está assim: Márcio França (PSB) tem 8%; Jilmar Tatto (PT) tem 5%; Arthur do Val (Patriota) tem 4%; Andrea Matarazzo (PSD) tem 3%; Joice Hasselmann (PSL) tem 2%; Levy Fidelix (PRTB) e Orlando Silva (PCdoB) têm 1% cada um.

Antônio Carlos (PCO), Marina Helou (Rede) e Vera Lúcia (PSTU) não pontuaram. Assim como Filipe Sabará (Novo), que teve a candidatura indeferida pela Justiça Eleitoral.

Nas simulações de uma briga no segundo turno entre Covas e Russomanno, o prefeito vence com 50% contra 37% do candidato do Republicanos. A diferença entre os dois, que agora é de 13 pontos, somava apenas 3 pontos há uma semana. Quando o cenário testado é de Covas contra Boulos, o prefeito também vence, por 52% contra 25% do candidato do Psol. A diferença entre essa dupla, no entanto, se estreitou, de 31 para 27 pontos.

Sob encomenda da XP Investimentos, o Ipespe ouviu 800 eleitores, por telefone, de São Paulo entre os dias 26 e 27 de outubro de 2020. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação SP-06526/2020.

VEJA OS NÚMEROS:

Bruno Covas (PSDB): 27%
Celso Russomanno (Republicanos): 22%
Guilherme Boulos (PSOL): 16%
Márcio França (PSB): 8%
Jilmar Tatto (PT): 5%
Arthur do Val (Patriota): 4%
Andrea Matarazzo (PSD): 3%
Joice Hasselmann (PSL): 2%
Levy Fidelix (PRTB): 1%
Orlando Silva (PCdoB): 1%
Nenhum/branco/nulo: 10%
Não sabe: 3%

Rusomanno tira Bolsonaro de jingle

Após as quedas nas pesquisas, as propagandas de Russomanno do horário eleitoral deixaram de mencionar o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

Os programas que foram ao ar no horário político nos dias 26 e 27 de outubro não usaram nem trechos do jingle em que Bolsonaro era citado. Nas inserções, Russomanno critica o governador João Doria (PSDB) e o também tucano Bruno Covas.

 

Leia também:

Governadora de Santa Catarina se recusa a responder se aprecia ideias neonazistas