Guilherme Boulos (Psol) subiu de 32% para 41% e Bruno Covas, do PSDB, manteve os 48% anteriores, de acordo com pesquisa da XP-Ipespe divulgada hoje.

 

Do Viomundo

Com isso, os dois concorrentes ao segundo turno em São Paulo estão tecnicamente empatados no limite da margem de erro, que é de 3,5% para mais ou para menos.

As pesquisas publicadas pelo Valor Econômico

A mesma pesquisa mostra que a rejeição ao governo Bolsonaro em São Paulo é de 57% e a do governador João Doria, patrono de Covas, 47%, ambas em alta.

Na propaganda eleitoral do rádio, a campanha de Doria ataca Boulos sugerindo que ele não é confiável.

Refere-se ao fato de que Boulos perdeu de Covas no primeiro turno em seu próprio bairro, o Campo Limpo, “com 77% de rejeição”.

“Por que será?”, pergunta o locutor.

O gráfico da evolução

De acordo com a série de pesquisas da XP-Ipespe sobre um segundo turno entre os dois candidatos, Bruno Covas chegou a bater em 55% da preferência, nos dias 9 e 10 de novembro, mas caiu para 48% e manteve o mesmo patamar agora.

Boulos tinha apenas 20% em 19 e 20 de outubro e cresceu 21 pontos desde então, com a queda dos que pretendem votar branco e nulo de 25% para 15% desde o final de setembro.