Partido, que elegeu três deputados em 2018, amplia para cinco legisladores e será a segunda força politica na Alego.

Renato Dias
O secretário de Estado de Infraestrutura, Wilder Morais, ex-senador da República, assumirá, ainda no mês de agosto de 2019, o controle do PROS, em Goiás, informa, com exclusividade, o secretário Legislativo da Prefeitura de Goiânia, Reginaldo Melo. Ex-vereador e ex-presidente da legenda. A sigla, que possui, hoje, três deputados estaduais – Vinícius Cirqueira, Rubens Marques e Cairo Salim – ampliará para cinco a sua bancada no Palácio Alfredo Nasser. Com o ingresso de Wagner Neto, ex – Patriota, e de Rafael Gouveia, ex – DC. Os dois partidos não atingiram o quórum nacional mínimo exigido pela Cláusula de Barreira ou de Desempenho, diz.
– O PROS será a segunda maior força parlamentar em plenário. Com cinco membros.

 

Sem dissidências
O auxiliar do prefeito de Goiânia, Iris Rezende Machado [MDB], acredita que Lincoln Tejota, vice-governador do Estado, e a vereadora de Goiânia Priscilla Tejota permanecerão no Pros. Não existe motivo, desavença ou discórdia para uma eventual ruptura, observa. Os dois constituem quadros estratégicos da sigla, pontua. Com identidade com o programa tanto do Pros quanto da plataforma do governo do Estado de Goiás, liderado por Ronaldo Caiado, atira. O deputado estadual Rubens Marques continuará também no Pros, frisa o ex-presidente municipal. Não custa lembrar: o presidente, na Capital do Estado, hoje, é Rodrigo Melo, seu filho.

Com a ampliação do Pros, o secretário Wilder Morais pavimenta as bases para o seu projeto de disputar a prefeitura de Goiânia em 2020.

Rafael Gouveia foi eleito pelo DC