Segundo o jornal, “para a Índia, que tem com taxas recordes de infecção, o mundo respondeu. Mas para o Brasil, que enterrou cerca de 140 mil vítimas pelo coronavírus nos últimos dois meses, a resposta internacional foi mais silenciosa”.

A publicação comparou a Índia com o Brasil: “Dois países em desenvolvimento, enormes em população e geografia, dominados por surtos devastadores de coronavírus

“O contraste entre a forma como a comunidade internacional abordou as crises na Índia e no Brasil mostra como as crescentes lutas diplomáticas de Brasília complicaram a resposta do país ao coronavírus. A imagem internacional que passou décadas cultivando foi minada por um presidente cujo governo insultou grande parte do mundo no momento em que o Brasil mais precisava de sua ajuda”.

A matéria do The Washington Post entrevistou o cientista político Mauricio Santoro, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, que disse: “O mundo inteiro está tentando ajudar a Índia, mas o Bolsonaro se tornou um problema tão internacional que ninguém o ajudará […] ninguém está falando em ajudar muito o Brasil.
Edição: Poder360
Leia também:

Documento do governo exclui chinesa Huawei de rede privada; Ministério nega