Pesquisa aponta os locais onde as pessoas consideram mais perigosas para serem infectadas pelo coronavírus.

Transporte coletivo, supermercados, farmácias, consultórios médicos, hospitais e local de trabalho lideram a lista de locais onde a população teme se contaminar com o novo coronavírus, conforme pesquisa do Instituto Vox Populi, divulgada pelo site Brasil247.

Foram 1.500 entrevistas entre os dias 25 de junho e 03 de julho. Numa delas, o Vox Populi questionou:

“Em qual situação ou local você sente mais medo de se contaminar com o coronavírus: E em segundo lugar”?

 

Na primeira resposta, 45% responderam  que temem  pegar o covid19 no  transporte coletivo, 26% em supermercados e farmácias, 7% em locais de trabalho, mesmo percentual para consultórios médico e hospitais.

Como segunda opção, supermercados e farmácias lideram com 36%, o transporte ficou em segundo lugar com 14%, consultórios e hospitais em terceiro, com 12%, em quarto, shoppings e comércio em geral, com 9% e novamente os locais de trabalho receberam 7%.

Shoppings e bancos, são vistos como menos perigosos, conforme revela as duas respostas, onde bancos oscilam entre 1% e 6% e shoppings e comércio de 3% a 9%.

Lotéricas e igrejas variam de 1% a 2% no índice de temor da população.

O medo da população com o transporte coletivo se justifica. Há  38.008 casos de contaminação pelo coronavírus em Goiás e 910 mortes. Estudos mostram que o contágio aumenta na periferia, e as precárias condições do transporte público na capital são vistas pelos especialistas como um ponto  fraco na cadeia de combate a pandemia.

Pesquisa feita pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP).aponta relação entre a precariedade do transporte coletivo com o alto nível de contaminação em bairros periféricos da grande São Paulo . Além da ampliação do número de ônibus em circulação e do uso dos equipamentos de proteção (máscaras, álcool em gel), a  pesquisa recomanda aumentar o espaço dos terminais e pontos de ônibus com tendas, demarcações e espaços provisórios para as pessoas poderem manter o distanciamento necessário.

Em relação aos supermercados, shoppings, consultórios e locais de trabalho, o relatório do Vox Populi dá a dica para comerciantes e prestadores de serviço: se querem mais clientes, tem que demonstrar que seus estabelecimentos, clínicas e escritórios são seguros para a população.