Assim como no bi-campeonato, em 2015, o Tigrão começou atrás no placar, mas virou no segundo tempo em pleno Mangueirão

Do site da FGF
O Vila Nova conquista seu 3º título de campeão brasileiro da Série C. Neste sábado, dia 30 de janeiro de 2021, ao ganhar novamente do Remo, desta feita por 3×2 no Estádio Mangueirão em Belém pela volta da Fase Final da competição, o time vilanovense alcança seu 3º título em nível nacional, repetindo o feito de 1996 e de 2015, tornando-se o maior campeão da competição, de maneira isolada. Nesta Fase Final ganhou os 6 pontos da equipe paraense, uma vez que na partida de ida em casa, goleou por 5×1.

Alan Mineiro fez gol e foi  o destaque do jogo

O Vila Nova foi o time com a melhor campanha do Campeonato em termos numéricos, ganhando 47 pontos em 26 jogos realizados, com 13 vitórias, 8 empates e 5 derrotas, 34 gols pró x 21 gols contra, saldo positivo de 13 gols e aproveitamento de 60,25%.

Técnico Márcio Fernandes deve renovar com o Vila Nova

Agora o futebol goiano completa sete títulos de campeão nas Séries do Campeonato Brasileiro: Atlético, campeão da Série C em 1990, Vila Nova, campeão invicto da Série C em 1996, Goiás, campeão da Série B em 1999, Atlético, campeão da Série C em 2008, Goiás, campeão da Série B em pontos corridos em 2012, Vila Nova, campeão da Série C em 2015 e agora novamente o Vila Nova, campeão da Série C em 2020.
Ao final da partida a diretoria da FGF parabenizou a diretoria do Vila Nova e  toda a torcida vilanovense por mais uma  conquista.
FICHA TÉCNICA:
Remo 2×3 Vila Nova (*)
Local: Estádio Mangueirão (Belém). Árbitro: Ramon Abatti Abel (SC). Assistentes: Alex dos Santos (SC) e Thiaggo Americano Labes  (SC). Renda: portões fechados ao público em função da pandemia do coronavírus. Cartões amarelos: Charles e Tcharlles (R); Rafael Donato(1), Adalberto(3)  Yuri(3) (VN). Gols: Felipe Gedoz 6’, Alan Mineiro(3) (VN) 9’, Lucas Siqueira 35’ e Pablo(2) (VN) 39’ do 1º tempo. Mimica (contra)(2) (VN) 42’ do 2º tempo.
Remo: Vinícius, Ricardo Luz, Mimica, Gilberto Alemão e Dioguinho (Ronald); Charles (Eduardo Ramos), Lucas Siqueira, Felipe Gedoz e Augusto (Carlos Alberto); Salatiel e Tcharlles. Técnico: João Nasser Neto (auxiliar técnico)/Paulo Bonamigo (com covid-19).
Vila Nova: Fabrício(21), Celsinho(17) (Jonh Lennon(18)), Rafael Donato(23), Adalberto(23) (Saimon(11)) e Willian Formiga(6); Yuri(10), Dudu(24), Alan Mineiro(21) e Pablo(24) (Pedro Bambu(19)); Gilsinho(10) (Hugo Sanches(5)) e Henan(25) (Rafhael Lucas(20)). Técnico: Márcio Fernandes(7)/(31).
NÚMEROS DO TIGRÃO 
(*) 5ª vitória fora de casa (2ª consecutiva); 4ª vitória consecutiva
RAIO-X DA SÉRIE C:
206 jogos realizados – 500 gols marcados – média de gols: 2,42 por partida. Principais artilheiros:
 Thiago Alagoano (Brusque) 12 gols.
 Willian Lira (Ferroviário) 11 gols.
 Neto Pessoa (Ypiranga) e Henan (Vila Nova) 10 gols.
4º Nicolas (Paysandu) 9 gols.
Autor: Roberto Sampaio
Fonte: Coordenadoria Técnica – FGF