Apesar das dificuldades impostas pelo governo Bolsonaro governadores romperam o cerco e garantiram o imunizante para a população em seus estados.

O governador Camilo Santana (PT) assinou contrato com o Fundo Soberano Russo para compra direta de 5,87 milhões de doses da vacina Sputnik V na sexta-feira, 19. A entrega dos imunizantes deve ocorrer em quatro lotes: abril, maio, junho e julho. A quantidade por remessa não foi divulgada.

Até a vacina chegar, até as pessoas estiverem imunizadas, a única forma de reduzir a transmissão do vírus e garantir às pessoas o direito de serem atendidas numa unidade de saúde, de ter um leito de UTI para um familiar, é o distanciamento social e o uso da máscara. É a única forma preventiva no mundo adotada por todos os países para garantir a vida das pessoas”, alertou Camilo.

Também na sexta-feira, 19, o  governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), anunciou em sua conta no Twitter a compra de 3 milhões de doses da vacina russa contra Covid-19, Sputnik

 

“Com grande alegria e satisfação, acabo de assinar o contrato de compra de 3 milhões de vacinas Sputnik V, vacina com mais de 91% de eficácia comprovada e sendo aplicada em mais de 50 países em todo o mundo”, disse Barbalho, em vídeo publicado em sua conta na rede social na noite de sexta-feira (19).

 

Os governadores do Maranhão Piauí, Flávio Dino e Wellington Dias, também assinaram, na quarta-feira (17), o contrato de compra da vacina Sputnik V, contra a Covid-19.

Para o Maranhão, são  4.582.861 doses da Sputnik V.

“Estamos enviando o contrato hoje para a empresa russa. Expectativa é conclusão da compra e início das entregas em abril”, afirmou Flávio Dino, governador do estado, por meio do Twitter.

Já o governo do Piauí divulgou vídeo celebrando o contrato com o Fundo Soberano Russo.

“Fruto de meses de negociações pelo Consórcio Nordeste para trazer mais vacinas para o nosso país. É pelos nordestinos e pelos brasileiros!”, comemorou o governador Wellington Dias, nas redes sociais.

O Governo da Bahia adquiriu, na última sexta-feira (12), 9,7 milhões de doses da vacina russa Sputnik V. O contrato firmado é entre a Bahia e o Fundo Soberano Russo.

Segundo o governo baiano, o primeiro lote do imunizante chegará em abril. A quantidade de doses não foi informada.

Aprovação da Anvisa 

A Sputnik V ainda não tem aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). De acordo com o Governo do Ceará informou nessa terça-feira, autoridades do órgão se comprometeram a aprovar em sete dias úteis a documentação solicitada ao Fundo Soberano Russo para dar continuidade à análise do uso emergencial.

Em comunicado na sexta-feira (19), a Anvisa informou que ainda faltam documentos complementares para análise do uso emergencial da Sputnik V e deu prazo até 16 de maio para o recimento dessas informações.

“Nessa data termina o prazo de 120 dias para cumprimento de exigências, conforme determina a Resolução RDC n° 204/2005, alterada pela resolução RDC n° 23/2015”, disse a agência em nota.

O pedido da farmacêutica brasileira União Química para uso emergencial do imunizante foi feito no dia 15 de janeiro.

 

Com informações da CNN, Diário do Povo e redes sociais