Enquanto em Brasília a polícia do governador Ibaneis Rocha (MDB )  toma cobertas e agasalhos de mendigos, em Aparecida de Goiânia a prefeitura evita que eles morram de frito.

A Prefeitura de Aparecida por meio da Secretaria de Assistência Social intensificou nos meses de maio e junho a entrega de kits com cobertores e agasalhos à população em situação de rua e famílias em vulnerabilidade social da cidade. Essa entrega teve como objetivo proteger essas pessoas das baixas temperaturas que estavam previstas para o inverno no país.

Por isso que, desde que os termômetros passaram a registrar baixas temperaturas no fim de maio deste ano, a secretaria antecipou a entrega de kits, onde realizou ações de entrega em pontos conhecidos de concentração de pessoas em situação de rua, cooperativas e bairros mais carentes como pontos de ocupação em Aparecida. Mais de mil kits foram entregues somente neste ano.

GDF persegue mendigos

Repetindo Carlos Lacerda, o udenista governador do Estado da Guanabara que perseguiu os moradores de rua do Rio de Janeiro, o governador de Brasília, Ibaneis Rocha, perpetrou mais um ataque higienista e racista. Ibaneis autorizou a polícia do Distrito Federal a tomar os pertences de moradores de rua na região do Setor Comercial Sul, na Asa Sul. Foram retirados documentos pessoais, roupas, cobertores, panelas de cozinha, entre outras coisas. Diante da onda de frio histórica, com temperaturas na casa dos 8ºC e com sensação térmica de 6ºC, isso significa condenar essas pessoas à morte de frio e fome. Hoje, existem mais de 2,1 mil sem-teto no DF. Apenas o Plano Piloto vivem 36% dos moradores de rua.

Imagens feitas pelo jornal Metrópoles e Correio Braziliense mostram a ação da polícia do GDF contra os moradores de rua:

 

De acordo com reportagem do blog Esquerda Diário, Ibaneis também é acusado de incentivar a invasão de terreiros de religiões de matriz africana.

O governador Ibaneis  tem um patrimônio estimado em mais de R$600 milhões de reais e vive numa das mansões mais caras do Distrito Federa. Ele vive bem, e sistematicamente autoriza o uso da força policial para perseguir moradores de rua, que sem os seus pertences são condenados ao frio, fome e morte.

 

 

Humanismo

Em Aparecida numa ação do prefeito Gustavo Mendanha (MDB) e da primeira-dama Mayara Mendanha, moradores de rua e famílias carentes tem tratamento humanizado.

“Com a antecipação da distribuição de kits, conseguimos chegar a essas pessoas antes que fossem atingidas pelo frio, e garantimos que durante a frente fria todos estejam aquecidos”, explica a secretária da pasta, Mayara Mendanha que ressaltou a entrega dos kits de agasalhos em ocupações com familias carentes no setor Rosa dos Ventos no início de julho, quando a primeira frente fria chegou ao estado.

Os kits são entregues também nos Centros de Referência em Assistência Social. A secretaria atende ainda a população em situação de rua no Centro Pop, no Setor dos Afonsos. No local, eles recebem os agasalhos e também realizam atividades e assistência diária.

Segundo a secretária, cerca de 50 pessoas são atendidas diariamente na unidade. “Eles recebem assistência de profissionais como psicólogo, assistente social, assessor jurídico entre outros. Além disso, tem a distribuição de café da manhã, almoço e lanche da tarde. Essa população pode fazer sua higiene pessoal como tomar banho, lavar roupa e outros”, comentou também a secretária.

O Centro Pop, em Aparecida de Goiânia, faz parte das práticas de políticas públicas previstas no decreto nº 7.053/2009, da Presidência da República, bem como na tipificação nacional de serviços socioassistenciais. O serviço é ofertado para famílias e pessoas que vivem nas ruas da cidade.

O atendimento é realizado por demanda espontânea (o próprio interessado procura a unidade), ou encaminhadas pelo Serviço Especializado em Abordagem Social (Seas), Centro de Referência em Assistência Social (Creas), de políticas públicas setoriais e órgãos ligados a garantia dos Direitos Humanos. Mais informações pelo telefone: 3545 9915

“A Secretaria de Assistência Social atua diariamente na melhoria da qualidade de vida das pessoas menos favorecidas de Aparecida e com os moradores em situação de rua não é diferente. Temos atuado para que todos tenham mais dignidade. E a horta, junto com outros trabalhos da nossa equipe, são importantes neste processo”, comentou a secretária de Assistência Social e primeira-dama, Mayara Mendanha.

O Centro Pop oferece apoio ainda para a emissão de documentos e desenvolve com essas pessoas um projeto de incentivo ao trabalho para que elas não fiquem tão ociosas.

Solidariedade

A secretária Mayara Mendanha explica que a ação é baseada tanto na aquisição dos itens quanto na doação espontânea de cobertores e agasalhos por empresas de Aparecida. “ Os kits que foram entregues recentemente foram fruto de doações desse tipo”, acrescenta.

A população também pode contribuir com as ações da Secretaria de Assistência Social, com a doação de cobertores e agasalhos. Os itens podem ser entregues na secretaria ou o morador pode entrar em contato com a secretaria pelo 3545-5970. Por meio do telefone, as equipes da assistência também podem ser acionadas para acompanhamento em tempo real de moradores em situação de rua.

 

Com informações do Correio Braziliense, Metrópoles e Esquerda Diário.