Cabo reformado da PM e vereador no segundo mandato, Arnaldo Leite denunciou em vídeo nas redes sociais a portaria de número 14.693 que desativa a 46ª Companhia Independente da Polícia Militar de Aparecida de Goiânia, transferindo seu efetivo e equipamentos a Capital.

Vereador e Cabo reformado da Polícia Militar, Arnaldo Leite, criticou a portaria  assinada pelo comandante da PM, Coronel Renato Brum dos Santos. Diz que a medida prejudica o atendimento de ocorrências na cidade. Ele explica que além de um grande transtorno para os policiais, seria um prejuízo para a população de Aparecida, pois aumenta o tempo de resposta para qualquer ocorrência no município.

Em vídeo veiculado nas sua redes sociais, o vereador disse que “enquanto as autoridades eclesiásticas de Aparecida de Goiânia sobrevoavam a cidade na comemoração dos seus 99 anos, todos foram surpreendidos com a informação da extinção do Copom da cidade”, frisa.

Arnaldo Leite diz que a medida é incoerente com o discurso do governo do Estado, que tem sido o de valorização das operações de segurança pública.

“Nós reconhecemos que o forte do governo do Estado em Aparecida tem sido a segurança, e por isto gostaríamos que fosse reavaliada esta situação, para que a população de Aparecida continue tendo a segurança de qualidade que tem”, assinala.

O que diz a portaria:

“Considerando a Portaria nº 3.884, de 22 de outubro de 2013, que criou e ativou a 46ª Companhia Independente de Polícia Militar do Estado de Goiás – 46ª CIPM – Centro de Operações Policiais Militares – COPOM/2º CRPM, com sede em Aparecida de Goiânia/GO

(…)

Art. 1º Desativar a 46ª Companhia Independente de Polícia Militar do Estado de Goiás 46ª CIPM – Centro de Operações Policiais Militares – COPOM/2º CRPM, com sede em Aparecida de Goiânia/GO.

§ 1º O efetivo da Unidade deverá ser transferido em ato próprio pelo Comando da Corporação.

§ 2º O material carga, bem como todo o patrimônio da Unidade deverá ser transferido para o 2º Comando Regional da Polícia Militar, para destinação.

Art. 2º O Comando de Gestão e Finanças, Comando de Apoio Logístico e Tecnologia da Informação, 2º Comando Regional da Polícia Militar e demais órgãos envolvidos deverão tomar as providências que lhes competirem, promovendo as adequações para as transferências dos Policiais Militares e de todo o material em carga, nos termos da normatização específica”.

De acordo com o vereador, o Copom de Aparecida indo para Goiânia vai dificultar a vida dos aparecidenses, por isto conclama todas as autoridades, todos os segmentos mobilizem para que o Copom não saia da cidade de Aparecida.

 

 

Clique AQUI e confira a íntegra da portaria: