Ministro Alexandre de Morais, que investiga a participação de filhos do presidente em atos anti-democráticos, seria o autor do pedido de prisão.

Jair Bolsonaro mudou seu comportamento beligerante com o Supremo Tribunal Federal (STF), passando a adotar discurso mais colaborativo com a Corte e com o Congresso Nacional pelo medo de prisão de seus filhos.

Segundo a edição da revista Veja que vai às bancas neste fim de semana, auxiliares do Palácio do Planalto teriam recebido a informação de que o deputado Eduardo Bolsonaro e o vereador Carlos Bolsonaro poderiam ser alvo de uma ordem de prisão vinda do ministro Alexandre de Moraes, do STF.