Senador, que é presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT) defende ocupação de área próxima ao campus da universidade federal, no Setor Orlando de Moraes, para implantar empresas de tecnoligia na Capital.

O senador Vanderlan Cardoso (PP) defendeu a implantação de Parques Tecnológicos em várias regiões do estado de Goiás, como forma de atrair empresas de alta tecnologia.

De acordo com o senador, o investimento, nas áreas de pesquisa, desenvolvimento e inovação gera oportunidades para o Estado e o torna mais competitivo.

Vanderlan anunciou seu apoio aos Parques durante audiência em seu gabinete, em Brasília, com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação do estado, Adriano Rocha Lima, o sub-secretário da pasta,  Márcio Cesar Pereira, o gerente dos Parques Tecnológicos, Raulison e o vereador de Goiânia, Gustavo Cruvinel.

Durante o encontro, o  Presidente da CCT, senador Vanderlan, ouviu as explanações dos   convidados a respeito da importância dos Parques Tecnológicos para estimular a economia, a partir de empresas de alta tecnologia que se instalarão nos centros tecnológicos quando em funcionamento. Vanderlan lembrou que, em seu projeto elaborado para a disputa da prefeitura de Goiânia, em 2016, ele previa a criação de um grande parque tecnológico no vazio urbano existente entre a Universidade Federal de Goiás, no Samambaia, e o setor Orlando de morais.

Segundo o secretário de Estado, Adriano Rocha Lima, para a implantação dos Parques Tecnológicos são necessários investimentos para a infraestrutura e equipamentos, o que permitirá a pesquisa e desenvolvimento de produtos e ideias, na área de inovação.

De acordo com os participantes da audiência, inicialmente estão previstos a implantação de 4 Parques Tecnológicos: o de Samambaia, em Goiânia, que atuará com a biotecnologia e inteligência artificial; o de Rio Verde,  que terá como foco  a inovação do  agronegócio;  o de Jataí,  com pesquisas para o agronegócio. Para Aparecida de Goiânia está previsto um parque que desenvolverá pesquisas na área de fármacos e mineração.

Os 4 Parques a serem implantados vão formar parcerias com a Universidade Federal (UFG), o Instituto Federal (IFG) e o Instituto Federal Goiano (IFgoiano). Como presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT), o senador informou que tem trabalhado para viabilizar recursos federais para a ciência e tecnologia com o objetivo de retirar o Brasil do atraso em que vive diante de outras nações desenvolvidas. “Sem investimentos no setor, o país não avançará na inovação tecnológica , afirmou o senador.

Vanderlan destacou que está realizando um trabalho enérgico na presidência da CCT. Ele espera começar colher os resultados em breve e Goiás, com certeza, será beneficiado.

”Portanto, os Parque Tecnológicos terão meu apoio total e essa é a minha bandeira no Senado Federal, a de promover o desenvolvimento de Goiás e do Brasil, a partir da geração de emprego e renda”, finalizou o presidente da CCT.