Após reunião com o secretario Nacional de Habitação,  senador goiano anuncia que recursos serão remanejados para atender aos programas habitacionais em curso no Estado de Goiás

Depois de audiência com o Secretário Nacional da Habitação, professor Celso Matsuda, onde o senador Vanderlan Cardoso (PP) apresentou a demanda de Goiás por investimento no Programa Minha Casa Minha Vida, o Ministério do Desenvolvimento Regional anunciou o remanejamento de cerca de  R$ 4 bilhões de reais para atender o Estado. Vanderlan atendeu ofício do Fórum Goiano da Habitação que solicitava a transferência, para Goiás, de partes das verbas que não foram usadas por outros Estados da Federação.

Segundo o Fórum, Goiás tem hoje cerca de 3 mil unidades habitacionais em construção e que já estão sem previsão de recursos do Programa. Para atender especificamente esses imóveis, o senador conseguiu o valor de R$ 240 milhões, que serão repassados através da Caixa Econômica Federal.

Vanderlan considerou importante para o estado as medidas anunciadas pelo Secretário de Habitação, principalmente porque havia uma reclamação generalizada das pessoas que aguardam receber as moradias, mas que não conseguiam o financiamento através do Programa por falta de verbas em Goiás. O senador pontua ainda que, com a conclusão das 3 mil unidades, a partir da liberação dos R$ 240 milhões, o mercado da construção civil será aquecido com o surgimento de novas vagas de trabalho.

“Serão mais de R$ 3,82 bilhões de remanejamentos para novos imóveis e R$ 240 milhões específicos para as unidades habitacionais em construção. Além de resolvermos grande parte do déficit habitacional de Goiás, dando condições do goiano adquirir sua casa própria, esse remanejamento vai provocar uma injeção de recursos na economia do Estado gerando empregos e melhorando a renda dos trabalhadores”, frisou o senador.

O senador Vanderlan, que também é o presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) acrescentou que essas duas ações, tanto os R$ 240 milhões para quitar os contratos de imóveis em construção e o remanejamento de recursos feito de outros estados para o estado, na ordem dos R$ 4 bilhões, foram reivindicados durante a audiência pública da CTT realizada no dia 22 de maio. Na ocasião esteve presente o secretário de Habitação, Celso Matsuda, que traçou um panorama do Minha Casa Minha Vida, para os próximos 4 anos da gestão do presidente Jair Bolsonaro e apontou que Goiás já havia utilizado todo recurso que estava destinado ao Estado. A partir daí que o senador passou a trabalhar para conseguir o remanejamento de recursos não utilizados por outros Estados.

Ao ser atendido, o senador Vanderlan Cardoso aproveitou para agradecer o presidente da República, Jair Bolsonaro, que tem atendido todos os pleitos apresentados pelo senador, ao Ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto e o secretário de Habitação, Matsuda, pela ação rápida em relação ao programa habitacional, em Goiás. “Os agradecimentos são extensivos também à toda bancada federal goiana, coordenada pela deputada Flávia Morais, que trabalhou junto para que essas ações fossem efetivadas”, destacou.

O remanejamento de recursos já foi publicado no Diário Oficial da União do dia 29/5, em Instrução Normativa do Ministério de Desenvolvimento Regional. Os recursos serão disponibilizados através da Caixa Econômica Federal