O candidato do PSD à prefeitura concedeu entrevista às rádios Brasil Central e RBC FM e reforçou o compromisso de trazer para Goiânia um novo momento.

“Eu quero ser prefeito para mudar a vida das pessoas. Estou preparado para governar Goiânia, que precisa viver um novo momento, com uma nova gestão, honrando o passado e olhando para o futuro. Tenho condições de fazer uma das melhores administrações que a cidade já viu”, reforçou Vanderlan Cardoso na quarta-feira, 21/10, em entrevista às rádios Brasil Central e RBC FM, emissoras da Agência Brasil Central (ABC).

De acordo com o candidato, a preocupação de um gestor deve ser com todas as regiões da cidade. Por isso, os projetos dos polos de desenvolvimento e das regionais administrativas serão implantados para firmar as pessoas perto de suas casas. “Vamos descentralizar a nossa administração, que hoje é em uma localidade só. Queremos estar em todas as regiões e, com isso, melhorar a trafegabilidade e o transporte público em Goiânia”.

Com as regionais, Vanderlan quer dar força às pequenas e médias empresas. Para isso, já está trabalhando com o Governo de Goiás, que lançou o ProGoiás na última semana, para trazer para a capital o ProGoiânia, programa de incentivos fiscais para atrair novos investimentos. Um deles é transformar a cidade em um centro de distribuição de E-commerce e, com isso, fazer com que a retomada da economia afetada pela pandemia ganhe ainda mais força.

A vocação que Goiânia tem no segmento da confecção, calçados, móveis e serralheria também será valorizada na gestão de Vanderlan à frente da Prefeitura de Goiânia. “Em 2016, quando fui candidato, andei muito por Goiânia e pude perceber o quanto é forte também o artesanato. Os polos vêm para firmar as pessoas nas regiões. E não estou inventando nada. Em todas as cidades que os polos foram implantados, eles deram certo”.

Em relação às obras em andamento, o candidato do PSD reforçou que qualquer um dos candidatos deve ter o compromisso de finalizar o que o prefeito Iris Rezende começou.

“São obras importantes, nas quais já foram investidos muitos milhões. E não são apenas obras estruturantes, mas nas áreas da saúde e educação, por exemplo. Nós vamos terminar essas obras e começar novas. Queremos também usar melhor a tecnologia da informação para agilizar licenças e alvarás em Goiânia”.