Senador de Goiás conversou com o também goiano Paulo Afonso, que preside a CNI  e com diretores da entidade, sobre políticas para retomada do crescimento econômico e combate ao desemprego.

O senador Vanderlan Cardoso (PP)  esteve reunido em Brasília com o presidente da Confederação Nacional da Industria – CNI, Paulo Afonso, e demais diretores da entidade. Paulo Afonso, que já presidiu a FIEG (Federação das Indústrias do Estado de Goiás) conversou com Vanderlan sobre as pautas legislativas de interesse da Confederação para 2019, que tramitam no Congresso Nacional.  Na sua fala, Vanderlan defendeu o estabelecimento de politicas que promovam a geração de emprego e renda.

O senador ouviu as principais propostas da CNI nas áreas tributária, trabalhista, previdenciária e de qualificação profissional que carecem do apoio do Congresso Nacional. “As propostas que tramitam no Senado Federal e que irão facilitar a criação de novos postos de trabalho, terão o meu apoio”, disse o senador, explicando que como empresário, ex-prefeito e, atualmente, Senador da República sempre defendeu a geração de emprego como forma de beneficiar os jovens e adultos que buscam uma ocupação no mercado.

 

Pesquisa e inovação

Vanderlan Cardoso, que preside a Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT) disse que tem defendido que expressiva parte dos recursos da União sejam destinados ao financiamento da pesquisa e inovação, visando tornar o país preparado para o futuro da economia que se baseia nas novas tecnologias. Ele destacou as audiências públicas realizadas na CCT, recentemente, uma em conjunto com a Comissão de Relações Exteriores (CRE) com o ministro das Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, e a outra exclusiva da CCT para debater as energias renováveis com diretores do Ministério das Minas e Energia, da ANEEL e com presidente da Associação Brasileira de Pequenas Centrais Hidrelétricas(PCH’s).

Na audiência da CCT/CRE, o tema foi a Base de Alcântara, ocasião em que o senador propôs que os recursos oriundos das receitas do Acordo Brasil/Estados Unidos sejam destinados aos Municípios para a promoção da ciência e tecnologia. Ele também cobrou que uma parte desses recursos fiquem para investimento em Ciência e Tecnologia. Na audiência sobre energias renováveis, o foco foi a expansão das PHC’’s objetivando a geração de emprego, renda e a produção de energia elétrica mais barata.

Vanderlan Cardoso afirmou para os diretores da CNI que outras audiências serão realizadas na CCT para debater grandes temas de interesse do país na área da tecnologia para destravar a economia. Ele, inclusive, convidou os diretores da CNI para explicar aos senadores as políticas de inovação na área industrial que a entidade vem promovendo, em todo o país.

O goiano Paulo Afonso, presidente da CNI, recebeu o senador Vanderlan Cardoso, na sede da entidade em Brasília, onde debateram saída para retomada do crescimento econômico do país

O presidente da CNI, Paulo Afonso, agradeceu a presença do senador no encontro e confirmou a ida de diretores à audiência da CCT a ser marcada em breve. Ele também elogiou a trajetória empresarial e política do senador Vanderlan Cardoso enfatizando os seus conhecimentos sobre o setor empresarial e suas habilidades para a atividade política.