Russos “invadem o Brasil”. Os ex-comunistas estão no Paraná! Calma. É uma invasão do bem. O governo russo e o governo paranaense assinaram nesta quarta-feira acordo para produção da vacina “Sputinik V”, criada pelo Gamaleya, instituto russo similar ao brasileiro Butantan.

Sputnik – O Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo) assinou nesta quarta-feira (12) um acordo para a produção da vacina contra COVID-19 russa, chamada Sputnik V.

“Como parte do acordo de cooperação estratégica firmado, o RFPI, junto com empresas farmacêuticas do estado do Paraná, está organizando a produção da vacina Sputnik V e sua distribuição no Brasil e demais países da América Latina”, diz o comunicado do órgão russo.

O presidente do fundo russo, Kirill Dmitriev, e o governador do Estado do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, participaram da cerimônia online da assinatura do acordo.

“Em um futuro próximo, o RFPI e o Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya estarão prontos para fornecer ao Instituto de Tecnologia do Estado do Paraná [Tecpar] os resultados de testes clínicos da vacina e os protocolos tecnológicos para sua produção”, acrescentou o RFPI.

“O Brasil é um dos cinco principais países prontos para garantir a produção da vacina russa Sputnik V. Estamos confiantes na alta segurança e eficácia da vacina Sputnik V e esperamos uma rápida aprovação da vacina pela regulação brasileira”, disse Dmitriev.

O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou na última terça-feira (11) o registro da primeira vacina russa contra a COVID-19, descrevendo-a como “um passo muito importante para o mundo”.