Presidente norte-americano diz que processo começa nas próximas 24 horas. Bolsonaro vai copiar o seu líder?

Do Sputnik News 

A Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA, na sigla em inglês) autorizou a utilização emergencial da vacina da farmacêutica Pfizer, informa o New York Times citando fontes familiarizadas com a situação.

A FDA autorizou nesta sexta-feira (11) o uso emergencial da vacina da Pfizer contra o novo coronavírus, abrindo o caminho para que milhões de pessoas altamente vulneráveis comecem a receber a vacina dentro dos próximos dias.

A autorização marca um ponto de virada histórico em uma pandemia que levou mais de 290 mil vidas nos Estados Unidos. Desta maneira, os EUA tornam-se o sexto país, após o Reino Unido, Bahrein, Canadá, Arábia Saudita e México, a dar luz verde a vacina.

Segundo o jornal, a farmacêutica Pfizer tem um acordo com o governo dos EUA para fornecimento de 100 milhões de doses da vacina até próximo mês de março. De acordo com o contrato, as vacinas serão gratuitas.

Após a autorização da FDA, o presidente dos EUA Donald Trump disse que o país vai começar a distribuir o imunizante “em menos de 24 horas”.

“As primeiras vacinas serão distribuídas em menos de 24 horas”, disse Trump em discurso divulgado no Twitter.

“Através da nossa parceria com a Fedex e UPS, já começamos a enviar vacinas para todos os estados do país”, afirmou, acrescentando que os governadores decidem quem será vacinado em primeiro lugar em seus estados.