Representando o Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Único de Saúde no Estado de Goiás (Sindsaúde), Flaviana Alves usou a tribuna livre da Câmara Municipal de Aparecida de Goiânia, durante sessão ordinária desta terça-feira, 09, para cobrar o cumprimento do Plano de carreira dos servidores da saúde.

“Quem está aqui nessa Casa de Leis há mais tempo sabe da nossa luta pelo Plano de Carreira para os servidores da Saúde, de 2008 até 2014. Seis anos de muita luta. E essa Casa, depois de anos de negociação, aprovou o plano. Porém, desde 2014, quando a lei foi aprovada, estamos novamente lutando, mas dessa vez para que a lei seja implementada. Lutamos pelo cumprimento da lei. Não queremos nada que esteja fora da lei”, cobrou Flaviana, que pediu o apoio dos vereadores na resolução da questão.

Ela também lembrou que o Data Base referente ao ano passado não foi pago e pediu a realização de concurso público para a saúde.

“É impossível continuarmos sem concurso. As condições dos credenciados é vergonhosa, sem direito algum”, finalizou.

O Presidente da Câmara, vereador André Fortaleza (MDB), garantiu que o Poder Legislativo apoia as demandas dos servidores da saúde e se mostrou indignado com a situação dos credenciados.

“Os credenciados não possuem o direito nem de adoecer, pois se não trabalharem por motivo de doença não receberão por esses dias”, lamentou o Presidente.

Em sua fala, o vereador William Panda (PSB) lembrou que durante todo o ano passado os vereadores mantiveram diálogo com a categoria, sempre os apoiando em suas demandas e ressaltou que o primeiro passo para encontrar soluções seria a volta da mesa de negociação, abrindo canal de comunicação entre as partes envolvidas.

A vereadora Camila Rosa (PSD), que é relatora da Comissão de Saúde da Câmara, indicou a necessidade de reformular a forma de credenciamento de servidores da saúde, que garanta direitos básicos à eles.

Em seguida, o vereador Roberto Chaveiro (PODE) garantiu que a atual legislatura trabalhará para fazer valer tudo aquilo que é direito dos servidores.

Por fim, o Presidente da Comissão Permanente de Saúde da Câmara, vereador Marcelo da Saúde, afirmou que convocará os demais vereadores participantes da Comissão para uma reunião de urgência, que abordará exclusivamente os assuntos tratados na sessão de hoje.