Gustavo Mendanha e Veter Martins fazem uma boa dupla em Aparecida de Goiânia e a manutenção da chapa é a opção mais viável para continuidade do trabalho.

Marcus Vinícius de Faria Felipe

Quem gosta de futebol vai sempre lembrar de duplas de sucesso, que levaram seus times a vitórias consagradoras. Pelé e Coutinho ou  Diego e, Robinho e  no Santos;  Zico e Nunes ou Bruno Henrique e Gabigol no Flamengo? E na seleção: Pelé e Garrincha ou Ronaldo e Rivaldo? São muitas as composições que deram certo deram alegria às torcidas.

Na política também há parcerias duradouras, que equilibram o jogo e garantem bons resultados.

O exercício da política tem como principais instrumentos o caráter e a lealdade. É nestes dois quesitos que se forjam grandes parcerias. Ao longo dos últimos quatro anos o vice-prefeito Veter Martins (PSD) tem dado demonstrações de que tem estas qualidades essenciais para o sucesso de uma dupla na política.

Num dos momentos mais críticos para o titular, o vice assumiu a direção do município e não deixou a peteca cair. Falo do período  de  cerca trinta dias em que Gustavo Mendanha ficou internado, vítima de uma trombose venosa.

Gustavo foi internado no final de fevereiro (26), quando o país começou a enfrentar a pandemia do coronavírus. Dez dias depois, teve alta, mas por recomendação médica, ficou afastado de suas funções. Neste período em que assumiu interinamente, Veter foi ágil e competente, organizando um comitê, com a participação de toda sociedade, incluindo a administração municipal, Câmara de Vereadores, entidades empresariais, comunitárias e o poder judiciário. Fez tudo num diálogo permanente com Gustavo, que mesmo fragilizado com a enfermidade, manifestou-se em cada decisão tomada.

Este episódio serviu para mostrar a sinergia da dupla. Num dos momentos mais críticos para o município eles tiveram serenidade para buscarem juntos as melhores  soluções. E o resultado é que Aparecida de Goiânia inovou no combate ao coronavírus, controlando a velocidade do contágio,  garantindo aos cidadãos uma ampla rede de apoio com aumento no número de leitos e de UTI´s no município.

O papel do vice é dar segurança ao trabalho no Executivo. Nossa Constituição prevê este cargo para que não haja descontinuidade no caso de vacância, seja por motivo de viagem do titular ou em casos extraordinários, como o que ocorreu em Aparecida. Veter cumpriu com eficiência o seu papel, muito além do que exige a formalidade do cargo.

No futebol a boa dupla é aquela onde um toca a bola sem mesmo olhar para o outro, pois sabe que ele está na sua marca na área, pronto para bater para o gol. Este é o entrosamento que a população vê na dupla Gustavo-Veter.