Líder do prefeito na Câmara de Goiânia diz que trabalhadores são fundamentais para a sanidade de Goiânia no combate à epidemia da dengue e que por isto devem ser valorizados pelo poder público.

 

 

Renato Dias

 

Regulamentar a aplicação da Lei Federal 13.708/2018, que trata do reajuste do piso salarial dos agentes comunitários de saúde e dos agentes de combate à endemias do município de Goiânia. Um projeto de lei  para estabelecer o piso salarial nacional à categoria, na cidade, capital do Estado de Goiás. Trabalhadores estratégicos à manutenção da saúde no município. A proposta tem a impressão digital do líder do prefeito Iris Rezende Machado, Tiãozinho Porto.

De acordo com o legislador a mensagem não é inconstitucional

Segundo Tiãozinho Porto, o piso salarial nacional dos agentes comunitários de saúde e dos agentes de combate à endemias é fixado, hoje, no valor de R$ 1.550,00. Este valor vale para aqueles que trabalham  40 horas semanais, explica o membro do PROS. A ideia é valorizar os funcionários do setor. Fundamentais para o para o desenvolvimento da saúde pública em nível básico, relata o vereador. A proposta tramita, hoje, na Comissão de Constituição e Justiça O vereador Zander Fábio pediu vistas.