Colunista da Veja analisa a eleição norte-americana e aponta as semelhanças entre Donald Trump e Jair Bolsonaro.

Segundo Traumann, “estudar a campanha do candidato democrata Joe Biden à presidência dos Estados Unidos deveria ser obrigatório para os líderes das oposições ao presidente Jair Bolsonaro. Político da velha guarda, 77 anos, conhecido mais pelas gafes do que pelas ideias, Biden lidera todas as pesquisas e pode ser o primeiro oposicionista a derrotar um presidente no cargo desde 1992”.

E continua:

Que o eventual derrotado seja um presidente populista, intenso e radical como Donald Trump revela muitas lições para se enfrentar Jair Bolsonaro.

Biden foi escolhido candidato numa disputa interna na qual os seus adversários eram mais jovens, arrojados, energéticos e populares. Por que venceu? Porque Biden convenceu os democratas que esta não era uma disputa de carisma (Trump vence qualquer um neste quesito), mas na capacidade de ser eleito, de juntar no mesmo barco eleitores que até se desprezam, mas cujo principal objetivo é impedir uma nova vitória de Trump. Biden é o pragmatismo em forma de pessoa.

 

Leia a íntegra do artigo na página do autor clicando AQUI