Na próxima quarta-feira, 11 de setembro, às 14 horas, será realizada na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) uma audiência pública que debaterá ações de conscientização e prevenção ao suicídio, tendo como foco jovens e adolescentes.

A audiência, sob a temática “Setembro Amarelo  – Prevenção ao suicídio e valorização da vida”, foi proposta pelo deputado estadual Thiago Albernaz (SD) e integra as atividades da Casa voltadas para o mês temático.

Segundo Albernaz, a audiência foi proposta após ser alertado da necessidade de atuação voltada para o tema, tendo em vista os números alarmantes de incidência de depressão, ansiedade e tentativas de suicídio em Goiás, principalmente, em adolescentes em idade escolar.

“Precisamos discutir a prevenção ao suicídio, em especial, com os jovens. Precisamos participar dessas discussões para esclarecer dúvidas e conseguirmos levar uma mensagem de valorização da vida”, afirma Albernaz.

Conforme dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade Infantil de 2017, o suicídio é a quarta maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. Em Goiás, entre os anos de 2005 e 2015, foram registrados mais de 300 casos entre adolescentes de 10 e 19 anos.  O crescimento dos índices também é alarmante: nas últimas décadas houve aumento de 90% dos casos, deixando o estado em nono lugar no ranking nacional e configurando o problema como epidemia.

A audiência é realizada em parceria com a psicóloga coordenadora do programa de educação sócio emocional Mundo de Dentro, Mara Suassuna, a presidente da Associação dos Deficientes Físicos de Goiás (Adfego), Clara Carvalho, e o presidente da Associação Vida Nova, Cesar Siqueira.

Estão confirmadas também a presença do Centro de Valorização da Vida (CVV), com o voluntário José Fernando Tolentino, dos missionários Diego Soares e Bárbara Martins e da digital influencer Luciana Peres que, após tentar tirar a própria vida por causa de bullying sofrido na escola, compartilha mensagens de empoderamento e aceitação do corpo nas redes sociais.

Participarão também Defensoria Pública de Goiás (DPE-GO) representantes das secretarias estaduais e municipais da Região Metropolitana de Goiânia de Saúde e Educação, conselhos de educação, saúde, psicologia e psiquiatria, psicólogos, diretores de escolas, comunidades terapêuticas e pessoas que desenvolvam ações voltadas para a prevenção ao suicídio e valorização da vida.