Prefeito tem 74,6% de intenções de voto contra 4,7% do ex-prefeito Veter Martins (PSD) que anunciou sua desistência de concorrer a este pleito.

À frente de uma coligação com mais de 20 partidos, o prefeito Gustavo Mendanha (MDB) confirmou seu favoritismo na primeira rodada da pesquisa Serpes/O Popular publicada neste sábado pelo jornal. Gustavo tem larga margem tanto na ESTIMULADA    quanto na ESPONTÂNEA. Na primeira, Gustavo Mendanha registra 74,6% contra 4,7% do vice-prefeito Veter Martins (PSD). Na espontânea, o emedebista fica com 41,1% e o pesedista, 1,5%.

Mas a vantagem de Gustavo Mendanha fica ainda maior pelo fato de que Veter Martins anunciou na noite de ontem que está fora da disputa. Um dos motivos foi a decisão da juíza da 145ª Vara Eleitoral de Aparecida, Dra. Vanessa Estrela Gertrudes, que retirou quatro partidos (PSD, PP, PV, PMN) da coligação de Veter – “Aparecida pode Mais”.  O detalhe: Veter Martins é filiado ao PSD, portanto, na prática, perdeu a própria legenda para se manter na disputa.

Gráfico: reprodução, Jornal O Popular

Na matéria “Apressado come cru”, mostramos como foi atabalhoada a articulação comanda pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) que forçou a candidatura de Veter Martins em Aparecida de Goiânia. Animado com a candidatura do senador  Vanderlan Cardoso à prefeitura de Goiânia pelo PSD, o governador Ronaldo Caiado e o ex-deputado federal Vilmar Rocha (presidente do PSD), praticamente exigiram a candidatura de Veter, acreditando que as duas candidaturas do partido – em Aparecida e em Goiânia -, criariam uma força centrípeta, impulsionando ambos candidatos (Vanderlan e Veter) à vitória.

Matéria do Onze de Maio,  publicada no dia 18 de setembro, mostrou como a articulação atrapalhada do governador Ronaldo Caiado e do ex-deputado Vilmar Rocha custou desgaste para o vice-prefeito Veter Martins – Link para ler: https://www.onzedemaio.com.br/em-aparecida-de-goiania-apressado-come-cru/

 

Nesta mesma reportagem o Onze de Maio detalhou a trapalhada do Palácio das Esmeraldas, uma vez que os candidatos a vereador do PP, PSD, PMN e PV já estavam fechados com a candidatura de Gustavo Mendanha (MDB), e que não marchariam com o arranjo de última hora que empurrou Veter Matins para uma candidatura para o qual não estava preparado. A reação se deu pelo questionamento das direções municipais destes partidos contra a imposição de força das direções estaduais. Resultado: a Juíza Vanessa Estrela Martins, da 145ª Eleitoral de Aparecida reconheceu que os filiados municipais do PP, PV, PMN e PSD tinham a autoridade necessária para definir os destinos de suas legendas na cidade em que militam.

Veter Martins é um quadro de valor. Demonstrou competência à frente de todas funções públicas que ocupou. Este recuo lhe dará tempo para refazer seu projeto político, e provavelmente retornará em 2022 numa candidatura competitiva à Assembleia Legislativa ou a Câmara Federal.