Para o  general Carlos Alberto Santos Cruz “a Constituição é o poder moderador”!

O  general Carlos Alberto Santos Cruz observa que ‘no meio militar você tem pessoas da ativa à disposição do governo. Ele continua na ativa. É muito melhor passar para a reserva’

O Estadão registra  fala do  general Carlos Alberto dos Santos Cruz, ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo do presidente Jair Bolsonaro, que defendeu no sábado (13) que militares da ativa do governo passem para a reserva. Segundo ele, pelo número de militares e pelo posto que ocupam, a sociedade acaba “confundindo” e achando que há fusão de “imagem institucional e governamental”.

“Fica um vínculo até visual, porque ontem (o militar) estava em traje civil servindo ao governo e hoje está de uniforme comandando um alto escalão qualquer”, disse o general durante a live “Direitos Já! Fórum pela Democracia”.

Veja as principais frases:
“Tem que mexer nisso aí. Por que uma carreira de Estado do Judiciário vai para uma função de ministro e tem que pedir demissão? E por que a outra vai para o governo e continua no mesmo processo?”

“O comportamento de fazer discurso em frente ao Quartel-General do Exército, essas coisas aí, elas confundem a população. Isso é uma confusão que é ruim e traz insegurança. E não só insegurança para a população em geral, mas até no bom nível político, jurídico. É muito bom que seja feita essa separação para que não se tenha influência na vida política”, disse o general.

“Poder moderador é a Constituição.Forças armadas não tem nada a ver com isso. Quando começa com interpretação, ela vai sendo interpretada de acordo com a conveniência.”