Ex- presidente do Congresso Nacional, o senador Renan Calheiros disse que revelações da Operação Spoofing, da Polícia Federal mostram que Moro e Dallagnol eram chefes de quadrilha.

No seu Twitter, Renan Calheiros (MDB) criticou o conluio do ex-juiz de Curitiba e os promotores da Lava Jato formaram um conluio para condenar sem provas o ex-presidente Lula:

As novas aberrações da #Lavajato vão além da mera promiscuidade entre @SF_Moro e @deltanmd.  O bando, chefiado por Moro,montou uma arapuca para fraudar a história brasileira.Mais do que declarar a parcialidade do Torquemadas, a democracia impõe a prisão de toda quadrilha. #AnulaSTF

Veja publicou as denúncias 

Diálogos obtidos pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, após liberação do Supremo Tribunal Federal, apontaram que Sérgio Moro, na condição de juiz da Lava Jato, feriu a equidistância entre quem julga e quem acusa. O teor das conversas foi publicado por Veja.

As mensagens foram obtidas no âmbito da Operação Spoofing, responsável por investigar o acesso a celulares dos procuradores da força-tarefa da Lava Jato.

Em uma das mensagens, trocadas em 16 de fevereiro de 2016 e incluída pela defesa de Lula na ação, o então magistrado pergunta se os procuradores têm uma “denúncia sólida o suficiente”. Em seguida, o então coordenador da força-tarefa da Lava Jato, o procurador Deltan Dallagnol, informa a ele linhas gerais do que os procuradores pretendiam apresentar contra Lula.

Com informações do Brasil247