O Brasil se despediu oficialmente de Tóquio 2020 na Cerimônia de Encerramento dos Jogos Olímpicos, na noite deste domingo no Japão (manhã no Brasil), celebrando a superação dos japoneses, que conseguiram organizar de forma bem-sucedida a 32ª edição do evento, apesar das incertezas causadas pela pandemia.

Coube à ginasta Rebeca Andrade, ouro no salto e prata no individual geral, carregar a bandeira brasileira na despedida dos Jogos. Ela esteve acompanhada por Francisco Porath, seu treinador; Hebert Conceição, campeão olímpico de boxe (até 75kg); Sebastián Pereira, Sub-chefe de Missão; Ana Carolina Côrte, coordenadora médica do COB; e Bira, funcionário mais antigo do COB, que representou os colaboradores da entidade.

“Foi uma sensação maravilhosa, uma emoção enorme. É difícil até descrever o que estou sentindo. Fui escolhida para ser a porta-bandeira, mesmo diante de tantos atletas maravilhosos e incríveis. Estou feliz e honrada. Hoje está sendo um dos melhores dias de toda a minha vida”, Rebeca Andrade, medalhista de ouro e de prata na ginástica artística 

“Foi uma sensação maravilhosa, uma emoção enorme. É difícil até descrever o que estou sentindo. Fui escolhida para ser a porta-bandeira, mesmo diante de tantos atletas maravilhosos e incríveis. Estou feliz e honrada. Hoje está sendo um dos melhores dias de toda a minha vida”, afirmou Rebeca.

A escolha de Rebeca como porta-bandeira é uma homenagem e um reconhecimento à ascensão das mulheres no esporte brasileiro, que bateram o recorde de pódios em uma edição olímpica: nove das 21 medalhas do Brasil, sendo três ouros, quatro pratas e dois bronzes.

Intitulada “O mundo que compartilhamos”, a cerimônia homenageou o povo local, especialmente os habitantes da cidade-sede dos Jogos. Um número artístico mostrou um típico dia no parque em Tóquio, e os tradicionais odoris, festivais de verão japoneses, também foram lembrados.

Como toda Cerimônia de Encerramento, um dos momentos mais aguardados foi a passagem de bastão para a próxima sede. Em Paris, diversos atletas celebraram a chegada de Paris 2024 ao lado da Torre Eiffel. O telão do Estádio Olímpico de Tóquio exibiu ainda um vídeo com diversas pessoas cantando a Marselhesa, hino nacional da França. Devido à pandemia, toda a apresentação ocorreu de forma virtual.

Outra tradição da Cerimônia de Encerramento foi a entrega das medalhas olímpicas aos três primeiros colocados nas maratonas feminina e masculina.

Após os discursos dos presidentes do COI, Thomas Bach, e do Comitê Organizador de Tóquio, Hashimoto Seiko, a pira olímpica foi apagada. Os japoneses terminaram a festa chamando a torcida para os Jogos Paralímpicos, que acontecem daqui duas semanas, também na capital japonesa.

Fonte: Comitê Olímpico do Brasil

 

Leia também:

Ouros do Nordeste: uma paraibada olímpica em Tóquio