Polêmico, divertido, briguento,  amigo dos amigos. Mané foi isto tudo e formou uma geração de comentaristas  e cronistas esportivos.

Goiás amanheceu triste. Morreu o radialista Mané de Oliveira. Aos 80 anos ele lutava contra um câncer no intestino e veio a óbito morreu na manhã deste sábado (13/2) em Goiânia, após sofrer uma parada cardiorrespiratória. A informação foi confirmada pelo filho de Mané, Manoel de Oliveira Filho.

Mané foi líder de audiência na Rádio Difusora e na Rádio Brasil Central com a Equipe do Mané que revelou vários comentaristas e cronistas, dentre eles Jorge Kajuru.

Em 1986 foi eleito deputado estadual, e participou em 1989 da elaboração da Constituição do Estado de Goiás. Ele foi eleito deputado novamente em 2010, quando denunciou o assassinato de seu filho, o também radialista Valério Luiz.

Desde setembro de 2020 o cronista lutava contra um câncer de pulmão, fígado e intestino. A família ainda não divulgou onde será o velório e enterro do cronista.

Mané se junta a galeria dos grandes nomes do rádio esportivo em Goiás como Amor Sabbath, Draulas Vaz e Adolfo Rodrigues.