O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro Fabrício Queiroz foi preso na manhã desta quinta-feira (18) em Atibaia (SP), no interior de São Paulo. Ele estava no imóvel de Frederick Wassef, advogado de Flávio Bolsonaro. Policial Militar aposentado, Fabrício Queiroz é scusado no esquema da “rachadinha” na Alerj envolvendo o então deputado estadual Flavio Bolsonaro.

No momento da prisão o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Fabrício Queiroz, estava em um imóvel de Frederick Wassef, advogado do parlamentar, e foi levado para unidade da Polícia Civil no Centro da capital paulista, onde deverá passar por exame de corpo de delito.

O mandado de prisão foi expedido pela Justiça do estado do Rio de Janeiro. Investigadores apuram um esquema de corrupção que aconteceu na Assembleia Legislativa do Rio – o parlamentar era deputado estadual.

Fabrício Queiroz era assessor de Flavio Bolsonaro na Alerj

Laranja

De acordo com as investigações Fabrício Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão em sua conta de maneira considerada “atípica”, segundo relatório do antigo Conselho de Atividades Financeiras (Coaf).

O Ministério Público  do Rio de Janeiro também cumpre mandados de busca e apreensão em diversos endereços da capital paulista e fluminense. No Rio, a Polícia Civil faz buscas em um imóvel que consta da relação de bens do presidente Jair Bolsonaro, em Bento Ribeiro.

A Justiça do Rio de Janeiro expediu o mandado de prisão no âmbito das investigações sobre um esquema de corrupção e lavagem de dinheiro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) – o filho de Jair Bolsonaro era deputado estadual. A prisão foi feita numa operação da Polícia Civil e o Ministério Público de São Paulo.

Ainda segundo o Coaf, Queiroz movimentou R$ 7 milhões de 2014 a 2017.

Repercussão

Pelo twitter o governador Flavio Dino (PCdoB-MA) também comentou a prisão:

Com mais integrantes da facção de Bolsonaro presos, é provável que ele insista na intimidação sobre o Judiciário, usando a imagem das Forças Armadas. Espero que os comandos destas desautorizem o uso indevido. Queiroz, rachadinhas e fake news são assuntos judiciais, não militares.

O deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ), cutucou:

Será que foi ideia do @jairbolsonaro esconder o Queiroz na casa do advogado do 01?

A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) ironizou:

Sim, a gente sabe que a Terra plana gira quando o amigo de Bolsonaro desde a década de 80 é preso em… Atibaia.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) foi enfático:

Queiroz foi preso! E foi encontrado na casa do advogado de FLÁVIO BOLSONARO. Quem poderia imaginar essa relação? Aliás, está na hora da nossa denúncia contra Flávio andar. Tem que ser cassado URGENTE! O senador e filho do presidente deve respostas à justiça. Ah! Grande dia 👍🏼

O jornalista Fábio Pannunzio questionou:

Queiroz estava escondido no sítio do advogado do Bolsonaro. Ontem o advogado do Bolsonaro esteve em Brasília com Bolsonaro. É papel de advogado esconder investigados da Justiça? É papel de advogado estabelecer comunicação entre investigados e seus protetores? Ou é cumplicidade?