A deputada estadual Isa Penna (PSOL) foi vítima de assédio sexual dentro do plenário da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) pelo deputado Fernando Cury (Cidadania). O episódio aconteceu na quarta-feira (16).

Um vídeo registrou a cena do deputado abraçando a parlamentar por trás e apalpando seu seio, enquanto ela conversava com a Mesa Diretora. Isa Penna imediatamente reage e o empurra.

A deputada anunciou que irá apresentar um Boletim de Ocorrência contra Fernando Cury e fez um pronunciamento indignada nesta quinta. Ela pediu para passar o vídeo aos colegas, mas não teve seu pedido atendido. Assista aqui à sua fala.

 

De acordo com reportagem do DCM, Fernando Cury (Cidadania) é filho caçula de uma família tradicional de produtores rurais na cidade de Botucatu.

O pai, Jamil Cury, foi prefeito da cidade por 10 anos (1983 – 1988 e 1993 – 1996). Seu irmão mais velho, João, comandou Botucatu por dois mandatos (2009 – 2012 e 2013 – 2016). Sempre ligados ao PSDB, João foi também presidente da FDE – Fundação para o Desenvolvimento da Educação (2017-2018) e Secretário de Educação do Estado.

Fernando, 41 anos, é bacharel em direito e se apresenta como produtor rural. Está no segundo mandato como deputado estadual.

No gabinete de Cury, tem salário em torno de R$ 3,5 mil.

Ao agarrar por trás a deputada do PSOL como um cafajeste, Fernando não só mancha a história política de seus familiares como joga na lata do lixo o decoro parlamentar – o gesto é passível de cassação.

Isa Penna, conhecida por sua beleza e pela atuação em prol do combate à violência contra as mulheres, já anunciou que está registrando formalmente a denúncia do ocorrido.