Presidentes de partidos de centro e direita, incluindo o PSL, pelo qual Jair Bolsonaro se elegeu, emitiram uma nota conjunta em que afirmam ter “total confiança no sistema eleitoral brasileiro” e que farão “mais firme oposição” a quem se colocar contra a democracia.

Os presidentes do PSDB, DEM, MDB, PSL, Novo, PV, Cidadania e Solidariedade assinam o documento, divulgado um dia após Bolsonaro atacar o voto eletrônico dizendo que “ou fazemos eleições limpas no Brasil ou não temos eleições”.

A nota dos partidos afirma que “a Democracia é uma das mais importantes conquistas do povo brasileiro, uma conquista inegociável. Nenhuma forma de ameaça à Democracia pode ou deve ser tolerada”

Nas últimas três décadas, assistimos a muitos embates políticos, tivemos a sempre salutar alternância de Poder, soubemos conviver com as diferenças e exercer com civilidade e responsabilidade o sagrado direito do voto”, acrescentam.

“Temos total confiança no sistema eleitoral brasileiro, que é moderno, célere, seguro e auditável. São as eleições que garantem a cada cidadão brasileiro o direito de escolher livremente seus representantes e gestores. Sempre vamos defender de forma intransigente esse direito, materializado no voto. Quem se colocar contra esse direito de livre escolha do cidadão terá a nossa mais firme oposição”, conclui o texto.

presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, também divulgaram notas defendendo a democracia. A nota do TSE afirma que quem atuar para impedir as eleições está cometendo crime de responsabilidade.

Com informações de O Globo e CNN