Projeto é inspirado no exemplo pessoal do prefeito Gustavo Mendanha de  cuidados com a alimentação e de prática regular de exercícios físicos, e  visa induzir aparecidenses a um estilo de vida saudável.

Um bom exemplo pode estimular as pessoas a reverem atitudes que não estão sendo benéficas para elas mesmas. Foi com este olhar que a prefeitura de Aparecida de Goiânia iniciou no último sábado o projeto “Desafio Aparecida em Boa Forma”, que se propõe a tornar mais saudável a vida dos cidadãos aparecidenses. O projjeto nasceu de uma experiência pessoal do prefeito Gustavo Mendanha, que adotou uma prática de vida saudável, com cuidados com a alimentação e prática diária de exercícios, que trouxe como resultado o emagrecimento , bem-estar e vitalidade.

O projeto Boa Forma oferece a prática regular e monitorada de atividades físicas e o acompanhamento nutricional, médico e psicológico aos participantes. A abertura do projeto ocorreu na Escola Municipal Jardim Olímpico II, reunindo a comunidade escolar que está com excesso de peso e que aceitou a ideia de mudar de vida, com foco na saúde. O projeto pretende fazer do município um exemplo de conscientização e de prevenção às doenças crônicas.

Idealizador da proposta, o prefeito Gustavo Mendanha, revela que nos últimos meses eliminou mais de 30kg por meio de atividade física e reeducação alimentar. Ele prestigiou o evento, falou sobre sua experiência, conversou com os participantes e ainda suou a camisa na aula de zumba que foi ministrada no lançamento do projeto.

 

“É preciso aprender a cuidar da nossa saúde. Esse é um dos investimentos mais importantes que podemos fazer. Há apenas alguns meses eu costumava ir ao médico mensalmente por conta de problemas como pressão alta, dores de cabeça, nas articulações e na lombar. Tudo isso me fez despertar para uma mudança de hábitos que transformou minha qualidade de vida. Agora, quero incendiar essa cidade com boas práticas. O Aparecida em Boa Forma assume esse desafio”, avalia.

Para o prefeito, o Desafio completa os pesados investimentos do município na área da saúde:

 

“Construímos o Hospital Municipal, o Centro de Diagnósticos e Especialidades, Unidades de Pronto Atendimento e de Atenção Primária, além de investir em nossos profissionais. Mas, para além disso, é muito importante investirmos em conscientização. Eu estou dando o exemplo”.

 

O secretário de Saúde, Alessandro Magalhães, também participou do lançamento e explicou como o Aparecida em Boa Forma pode refletir na vida da população: “Nós pretendemos criar a cultura do cuidado e da prevenção, evitando assim que os pacientes tenham que se internar e que tenham problemas de AVC, de derrame ou infartos. É um projeto que pode ajudar a diminuir a demanda por UTI’s, que atualmente é um dos maiores problemas do Sistema Único de Saúde. Estou muito empolgado!”.

Para Bruna Aniele Cota, uma das responsáveis pelo projeto e que é coordenadora de Agravos e Doenças não Transmissíveis de Aparecida, um dos benefícios que se espera alcançar é justamente a redução custos do sistema. “Uma vez que a pessoa está com o peso em dia e com hábitos alimentares saudáveis, ela terá mais saúde. O Aparecida em Boa Forma é voltado a quem já está com obesidade, colesterol elevado e pressão alta. Mas também, por estar dentro das escolas, dissemina informações para as crianças e toda a comunidade escolar”.

Participação

Terezinha Evangelista Rosa, que trabalha como merendeira na Escola Municipal Jardim Olímpico II, acredita que o projeto trará mais qualidade de vida a ela e a todos os inscritos. “Qualquer exercício que eu faço já me provoca cansaço e meu trabalho exige bastante. Fico sempre ofegante. Acho que vai melhorar muito minha qualidade de vida”, afirmou.

Outra participante do Desafio, Joana Nascimento, moradora da região, acredita que a realização de exercícios não é mais questão de estética, mas de saúde. “Foram várias visitas médicas e o questionamento era sempre o mesmo: se eu fazia alguma atividade física. Era vergonhoso responder que não. Agora terei uma equipe multidisciplinar me auxiliando, gratuitamente, em meus objetivos”, festejou.

A professora Alessandra Nascimento, de 44 anos, não perdeu a oportunidade de ganhar mais saúde, acompanhada da equipe multidisciplinar: “Agora vou dar mais um bom exemplo aos meus alunos. Temos muitas crianças com sobrepeso e pais também. Espero poder incentivá-los”.

Como funciona o projeto
O Aparecida em Boa Forma oferece atividades supervisionadas por professores de educação física, em escolas municipais, duas vezes por semana, no período noturno. Profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos e fisioterapeutas realizam o acompanhamento dos participantes durante três meses, período de duração de cada ciclo do projeto, inclusive com a realização de exames específicos. A princípio, foram oferecidas 25 vagas aos pais e responsáveis pelas crianças matriculadas na Escola Municipal Jardim Olímpico II. Eles foram selecionados ao longo desta semana. Nos próximos meses, novos grupos serão formados em outras instituições. O projeto também prevê atividades abertas ao público, tais como caminhada, corrida e aulas de dança, em diversos pontos da cidade.