A 24° edição da Parada LGBT  terá o apoio da Prefeitura de Goiânia tem como tema: ‘Os 50 anos da Revolta de StoneWall Inn. Mais democracia e direitos’

 

As ruas do centro da capital serão palco neste domingo, 08, de mais uma edição da Parada do Orgulho LGBTQ+. O ato tem o apoio da Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Politicas Afirmativas (SMDHPA). Neste ano, o tema escolhido foi, “Os 50 anos da Revolta de StoneWall Inn. Mais democracia e direitos”.

A concentração será a partir do meio-dia na Praça Cívica, com saída em desfile pelas principais avenidas da cidade, começando pela Avenida Araguaia, depois Paranaíba e Tocantins, até retornar a ao local de saída, com término previsto para às 22 horas.

O secretário de Direitos Humanos, Filemon Pereira, destaca a importância do apoio da Prefeitura, tanto para movimento quanto para realização do ato. ‘Em um momento em que os movimentos sociais são colocados em xeque, vítimas de políticas que retrocedem, nós demonstramos total apoio à causa LGBT, assim como ao movimento de igualdade racial, a causa indígena e outras”, lembra.

Este ano a Parada deverá receber o número estimado de 100 mil participantes, de acordo com o coordenador de Comunicação da ARTONG, Léo Mendes. “É um evento aberto a todas as pessoas que têm o foco na luta contra o preconceito e discriminação, especialmente a homofobia e transfobia. Teremos manifestações pacíficas onde poderemos levar as famílias, amigos, dar voz a instituições e parlamentares que nos apoiam, além de muitas atividades culturais e artísticas durante o tempo todo”, comenta.

Com a contribuição da Assessoria LGBTI da Prefeitura de Goiânia, a 24° edição do evento é organizada pela Articulação de ONG’s (ARTONG), que reúne cinco das que trabalham com o público em Goiânia. São elas: Associação da Parada do Orgulho LGBTI de Goiânia, Associação da Parada do Orgulho GLBT de Goiás, Instituto da Cidadania e Direitos Humanos de Goiás, Grupo Eles por Eles, Instituto da Cidadania e Direitos Humanos de Goiás. (Com informações da Secom).