O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, apresentou a representantes do setor econômico as principais regras do novo decreto de combate à pandemia, que começará a valer a partir desta quarta-feira (14/4). Na Câmara, durante a prestação de contas, o prefeito destacou que dedicou os primeiros cem dias de sua gestão ao combate à covid-19.

O modelo apresentado nesta terça-feira (13/4), no Paço Municipal, prevê a abertura das atividades não essenciais durante os dias úteis com restrições de segurança em estabelecimentos com potencial para gerar aglomeração. Aos fins de semana serão mantidas as atividades essenciais e religiosas com capacidade limitada a 30% da capacidade.

“Nós temos um inimigo comum, ele é o vírus. Por isso, queremos fazer o melhor pela nossa cidade e mais uma vez por meio do diálogo com todos vocês. Nosso objetivo é assegurar a saúde da população, mas também a da economia de nossa cidade. Não estamos medindo esforços para vencermos juntos esta pandemia e contamos com vocês”, afirmou o prefeito Rogério Cruz.

O secretário municipal de Saúde, Durval Pedroso, apresentou um panorama do cenário epidemiológico, que apresenta recuo da taxa de contaminação, que atualmente está em 0,8 e possibilita a manutenção parcial das atividades desde que sejam observados os protocolos de prevenção. “Continuamos chamando a atenção para que os protocolos sejam rígidos, de modo que os bons não paguem pelos maus.”, enfatizou o secretário.

O secretário de Governo, Arthur Bernardes, agradeceu o interesse dos segmentos em dialogar e auxiliar a administração no combate ao coronavírus. “Temos a responsabilidade de editar um decreto amanhã que muda a vida das pessoas em geral. Ainda é muito cedo para abrirmos mão de alguma restrição de segurança”, explicou sobre a construção do novo decreto.

Segundo o presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Estado de Goiás (Acieg), Rubens Fileti, “o problema não é da prefeitura, é muito maior do que todos nós. É melhor pingar do que faltar, pingando a economia nesse momento, muitos dos nossos empreendedores vão entender e trabalhar muito mais forte na questão dos protocolos”, complementou.

André Rocha, presidente do Sindicato da Indústria de Fabricação de Etanol do Estado de Goiás (Sifaeg), destacou o perfil de diálogo do prefeito Rogério Cruz e falou do interesse de construir agenda de incentivos ficais para auxiliar os empreendedores afetados pela crise gerada pela pandemia.

“Quero elogiar a transparência e a tomada de decisões.”, registrou.

Representante da Associação Goiana dos Supermercados (Agos), Gilberto Soares disse que o setor tem total interesse em colaborar com o poder público para orientar e garantir a saúde das pessoas. “Temos sido muito atendidos pela sua equipe e pelo senhor e, por isso, pode contar com a gente para garantirmos o abastecimento às famílias”, frisou.

Prestação de contas

Na manhã desta terça-feira, Rogério Cruz fez a prestação de contas trimestral da prefeitura de Goiânia junto aos vereadores na Câmara Municipal. Ele destacou que os investimentos em saúde foram destacados pelo prefeito. Nos primeiros meses de gestão foram abertos 207 leitos de enfermaria e UTI para tratamento exclusivo da Covid-19. Atualmente, são 529 vagas, sendo 311 de UTI e 218 de enfermaria. “Investimos recursos e esforços, trabalhamos em planejamento e tecnologia, como na criação do aplicativo para agendamento da vacinação”, mencionou Cruz.

“Minha luta nestes 100 dias foi enfrentar esse vírus maldito”, enfatizou o prefeito.

Cruz apresentou aos vereadores informações que comprovam o equilíbrio fiscal da Prefeitura de Goiânia. Citou a reserva de R$ 55 milhões para a compra de vacina contra a Covid-19, a utilização de R$ 25 milhões do Tesouro Municipal para a contratação de novos leitos e de mais profissionais, além de investimentos de R$ 4 milhões no programa Renda Família e a renúncia de quase R$ 9 milhões para contemplar as famílias beneficiadas pelo IPTU Social.

Para os próximos meses, o prefeito assegurou que vai “continuar cuidando das pessoas e preparando a cidade para um salto ao futuro”. “E trabalhando com agilidade, planejamento e tecnologia para superar este grave e difícil momento. Junto com a população, vamos sair desta situação”, sublinhou.