Jornal Washington Post teve acesso a uma ligação entre Donald Trump e o secretário de Estado da Geórgia onde o presidente diz para o secretário, que é o responsável pela eleição no estado, que só quer “encontrar 11.780 votos” por lá.

Um dos jornais de maior circulação nos Estados Unidos, o Washington Post publicou nas redes sociais o áudio da gravação do presidente Donald Trump onde conversa com Brad Raffensperger, secretário de estado da Geórgia, para que “encontrasse” 11.780 votos votos favoráveis a ele.

O presidente derrotado chega a ameaçar o secretário, dizendo que a recusa poderia ter consequências criminais e seria “de grande risco” para ele e seu advogado.

Na gravação, Trump pede ao colega republicano e secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, que “encontre” votos suficientes na região para reverter a vitória de seu adversário, Joe Biden – que mais tarde foi declarado vencedor do pleito.

Na conversa com Raffensperger, Trump, segundo a publicação, “tentou bajulá-lo, implorou-lhe para agir e ameaçou-o com vagas consequências criminais se o secretário de Estado se recusasse a prosseguir com suas falsas alegações, a certa altura alertando que Raffensperger estava assumindo ‘um grande risco’”.

Raffensperger então responde, afirmando que Trump estaria contando com teorias da conspiração e que a vitória de Biden na Geórgia por 11.779 votos foi justa e precisa.

“O povo da Geórgia está com raiva, o povo do país está com raiva. E não há nada de errado em dizer, você sabe, hum, que você recalculou”, disse Trump. Mais tarde, o presidente sugeriu diretamente que o secretário adulterasse o resultado da votação. “Tudo que eu quero fazer é isso. Só quero encontrar 11.780 votos, um a mais do que nós. Porque ganhamos o estado”.

Ouça o áudio: