Reportagem do jornal Metrópoles mostra que governo da  cidade do Sudoeste goiano apostou no “kit cloroquina ” e agravou a saúde da população.

Do Metrópoles

A pequena Porteirão, cidade bolsonarista localizada no Sudoeste de Goiás, região com forte presença do agronegócio, é o município com maior percentual de casos confirmados de Covid-19 em relação ao total da população. De cada 10 moradores, quatro testaram positivo para a doença. A informação é de Galtiery Rodrigues e Judite Cypreste, no Metrópoles.

A população de Porteirão é estimada em 3.931 pessoas, segundo levantamento de 2020 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na pandemia, 1.562 foram contaminadas pela Covid-19 até sexta-feira (4), o que representa 39,7% dos moradores do município.

Segundo a reportagem, Porteirão é rodeada por outdoors com elogios ao presidente Jair Bolsonaro. No segundo turno das eleições de 2018, 53,7% da população escolheu o ex-militar para a Presidência da República.

 

Porteirão adotou o chamado “Kit Covid” como protocolo de atendimento para pacientes infectados. Os medicamentos do kit são defendidos pelo governo federal, mas não possuem comprovação de eficácia contra a Covid-19.

Segundo a coordenadora da Vigilância Epidemiológica local, Lurian de Oliveira Borges, a decisão foi tomada pelos médicos que atuam no município. O kit oferecido na cidade é composto por quatro comprimidos de ivermectina, quatro de azitromicina, 10 dipironas e 10 vitaminas C.

 

Com informações da Revista Fórum