Em todas as demais capitais onde o instituto fez parceria com uma repetidora da TV Globo, as amostras estavam completas com estimulada, espontânea e rejeição.

 

A TV Anhanguera divulgou ontem a noite pesquisa do Instituto Ibope, que  é parceiro da Rede Globo, que contrata a pesquisa e a distribui para as suas afiliadas nos Estados. Em Goiânia o Ibope trouxe uma pesquisa que diverge (e muito) da pesquisa Serpes/O Popular. Pelo Ibope, Vanderlan Cardoso (PSD) e Maguito Vilela (MDB) estão empatados tecnicamente na estimulada, com 21% e 20% respectivamente, com a Delegada Adriana Accorsi (PT) com 11%. No Serpes, divulgado na semana passada, o empate é triplo, com Vanderlan com 22,3%, Delegada Adriana 13,3%, ex-governador Maguito com 13%.

Gráfico, reprodução O Popular com pesquisas Estimulada e Espontânea

O Serpes também apresentou a pesquisa espontânea onde o quadro de empate técnico é ainda maior: Vanderlan tem 9 2% e Adriana 8,2%. Maguito vem atrás com 6,0%. Elias tem 3,2%; Alysson, 2,2%. O prefeito Iris Rezende é citado por 1,3%; Gustavo e Fabio, empatam com 1,2%; Virmondes tem 1%; Cristiano e Antônio, 0,8% cada;  Araújo, 0 7%; Samuel, 0,5%;  Talles, 0 3%; Elias Jr. e Zacharias Calill, 0,2%, cada. Indecisos, 53,9%; nulo/branco, 9,3%.

A pergunta fica no ar: Por que o Ibope/TV Anhanguera não trouxe a pesquisa espontânea?

Uns podem dizer, que é assim mesmo.

Só que não.

Pesquisa Ibope/TV Anhanguera – reprodução infográfico O Popular

Em São Paulo o Ibope trouxe na ESTIMULADA  prefeito Bruno Covas (PSDB) com  31%; o deputado federal Celso Russomanno (Republicanos) com 27%; o empresário Levy Fidelix (PRTB), 21%; a deputada federal Joice Hasselmann (PSL) 19%  e o sociólogo Guilherme Boulos (PSOL) com 17%.

Na ESPONTÂNEA um empate técnico:

Bruno Covas (PSDB), 9%; Celso Russomanno (Republicanos), 6%;  Guilherme Boulos (PSOL), 5 e o ex-governador Márcio França (PSB): 2%.

No Rio de Janeiro o Ibope também publicou ESTIMULADA e ESPONTÂNEA:

Na estimulada, o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) larga na frente com 27%, o atual prefeito, Marcelo Crivella (Republicanos),12%; a deputada Martha Rocha (PDT) e 8% e a deputada federal Benedita da Silva (PT) com 7%

Na espontânea a diferença entre os candidatos diminui. Eduardo Paes registra 14%; Crivella, 6%; Benedita da Silva, 2% e Martha Rocha, 1%.

Novamente volto à pergunta: Por que o Ibope/TV Anhanguera não trouxe a espontânea?

O Ibope é “danado” para se envolver em confusões em Goiás. Nas eleições de 1998 ficou famoso o episódio da pesquisa do instituto que ficou “congelada” no tempo dando vantagem a candidatura de Iris Rezende (PMDB) contra Marconi Perillo (PSDB). Nas urnas Marconi ficou na frente e Iris atrás: no primeiro turno o tucano teve 946.588 votos (48,59%) – quando o Ibope dava apenas 27% e o peemedebista registrou 914.035 votos (46,91%), contra os 53% que lhe conferiam o Ibope.

É. Pois é.

Reprodução das pesquisas Ibope e Serpes no primeiro turno das eleições de 1998. Fonte: Wikipedia

Pode ter sido uma falha da edição, um “lapso” do instituto. Mas que cheira a outra coisa, ah, cheira não, fede!

 

Registro: A pesquisa Ibope/TV Anhanguera foi realizada entre os dia 30 a 02 de outubro, foram entrevistados 602 pessoas, a margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%.