O Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre-FGV) divulgou recentemente sondagem que aponta que uma em cada quatro famílias brasileiras tem alguém com dívidas em atraso.

Do Sputnik Brasil

A Sputnik explica como a pandemia afetou o quadro, se há outros fatores que provocaram a situação e quais seriam as medidas do Estado.

De acordo com o estudo, mais da metade dos endividados afirmam que o problema está relacionado à pandemia, principalmente por causa da perda de emprego ou redução de salário. Ainda segundo a pesquisa, 26% dos entrevistados vivem em lares em que há pelo menos uma pessoa com dívida. Esse percentual sobe para 44% para famílias com renda de até R$ 2.100, especialmente após o fim do pagamento do auxílio emergencial do governo no ano passado.