A apresentadora Silvia Poppovic detonou o seu colega de bancada no “Aqui na Band”,  o jornalista Ernesto Lacombe, que tentou defender a política de extermínio do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSL). . O ex-apresentador da Globo, queria justificar a ação da Polícia Miliar do Rio diante da morte da menina Agatha Félix, de 8 anos, atingida por tiro de fuzil em operação da PM no Complexo do Alemão.

Silvia Poppovic lamentava o episódio quando Lacombe resolveu começar a atacar o já falecido ex-governador Leonel Brizola e defender a atuação da Polícia Militar no Rio de Janeiro, que tem promovido um verdadeiro extermínio nas favelas cariocas em 2019. “É muito complicado a gente acusar sempre a polícia”, disse.

Diante da provocação, Poppovic interrompeu:

“Eu não estou acusando a polícia não, estou acusando a política de segurança pública que autoriza a polícia a atirar ‘na cabecinha’, como diz o governador”. “Porque há uma política agressiva por parte do governo, de sair matando quem tiver no caminho, que acontece esse tipo de desgraça”, dizia a apresentadora quando foi interrompida por Lacombe, que disse que “não sabe se foi realmente a polícia, tem que esperar a perícia”.

“Como não sabe?”, esbravejou Poppovic, surpresa. “Bom,eu acho que o ministério Público vai apurar, já está apurando, e essa história, para quem é carioca, e eu me admiro você não estar tão emocionado – disse a Lacombe -, “Para quem é carioca, para quem é brasileiro é uma vergonha”, encerrou ela.

Assista: