Levantamentos feitos pelo Datafolha, XP/Ipespe, Exame/Ideia, PoderData mostram que brasileiros rejeitam o “mar de bosta” de denúncias de corrupção no qual afunda o seu governo.

Marcus Vinícius de Faria Felipe

 

Em mais um episódio de sua live de ofensa semanal o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) manteve o seu estilo miliciano e mandou um “caguei” para a CPI da Covid que investiga denúncias de irregularidades na compra de vacinas no Ministério da Saúde.

O “caguei” de Bolsonaro deve consolidar o ritmo de queda na sua popularidade que foi registrada nesta semana por quatro institutos:

O Datafolha registrou reprovação de 51%, sendo que 52% consideraram o presidente desonesto , 61% o avaliaram como falso e 58% apontam  Bolsonaro como  incompetente

O XP/Ipespe, 52% reprovam Bolsonaro, sendo que 63% acreditam que são verdadeiras as denúncias contra o seu governo;

No PoderData, a gestão do presidente é reprovada por 61%; para 55%, trabalho de Bolsonaro é ruim ou péssimo;

Já a Exame/Idea revela que o governo Bolsonaro  é considerado ruim ou péssimo por 57% dos brasileiros.

Quanto mais se atola no “mar de bosta” de denúncias de corrupção em Brasília, mais Bolsonaro se afasta da reeleição, e, ato contínuo, aumenta seu descontrole e a diarreia verbal que ele “caga” todas as quintas-feiras, na sua live semanal.

Neste ritmo, caso sobreviva a um processo de impeachment, o presidente Jair Bolsonaro deve chegar em 2022 com a popularidade abaixo de cú de cobra.

Em  2018 Bolsonaro tinha o “toque de Midas”, garantindo a eleição dos filhos e aliados naquelas eleições em vários estados – que o digam os senadores Jorge Kajuru e Vanderlan Cardoso e o governadorRonaldo Caiado (DEM) -; porém, em 2022, o #Bolsonarocagao periga ter o toque de Midas ao inverso, transformando em merda quem dele chegar perto.

Mas a história mostra que há coerência em Bolsonaro, seu proto-fascismo miliciano deve ter o mesmo fim que aqueles que o inspiraram: a lata de lixo (ou no caso dele) a privada da história.

 

Confira abaixo o que dizem as pesquisas e os out-doors:

Datafolha aponta Bolsonaro como desonesto, incompetente, autoritário e pouco inteligente

Datafolha: Rejeição a Bolsonaro bate novo recorde e chega a 51%

XP/Ipespe: Suspeitas de corrupção em cobra de vacinas são provavelmente verdadeiras para 63%

Exame/Ideia: Nova pesquisa mostra Bolsonaro com 57% de ruim e péssimo

 

PoderData: Reprovação ao governo Bolsonaro sobe e volta ao ápice