Portal Poder360 levou às ruas a pergunta: “Na sua opinião Bolsonaro deveria explicar os depósitos de Queiroz e Márcia Aguiar na conta da primeira-dama?”. Maioria absoluta disse que sim, indicando que não adianta o presidente xingar jornalistas, porque a pergunta não vai se calar até que haja resposta convincente.

De acordo com pesquisa feita pelo Portal Poder 360, quase 70% dos brasileiros acham que Bolsonaro deve explicações sobre os depósitos de R$ 89 mil feitos por Fabrício Queiroz e sua mulher, Márcia Aguiar, na conta da primeira-dama, Michele Bolsonaro. A pesquisa PoderData, do Poder 360 foi realizada entre 31 de agosto a 2 deste mês, e nela 68% dizem que o presidente precisa se esclarecer contra 19% que não veem necessidade de explicações.

Queiroz e a mulher estão em prisão domiciliar. Ele é acusado de ser o operador financeiro do esquema da “rachadinha” pelo qual parte dos salários dos funcionários do gabinete do então deputado estadual no Rio de Janeiro Flávio Bolsonaro, atual senador, eram retidos para pagamento das despesas pessoais do parlamentar.

Segundo reportagem da revista Crusoé, o ex-assessor repassou R$ 72.000 a Michelle Bolsonaro de 2011 a 2016. Já Márcia Aguiar teria feito depósitos no valor de R$ 17.000 em 2011.
O PoderData explicou o tema aos entrevistados.

A pergunta teve o seguinte enunciado:

“Há informações de que o ex-assessor Fabrício Queiroz e sua mulher depositaram R$ 89.000 na conta da primeira-dama, Michelle Bolsonaro. Na sua opinião, o presidente Jair Bolsonaro deveria explicar o que foram esses depósitos?”.

Foram 2.500 entrevistas em 509 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

Os questionamentos sobre os depósitos de Queiroz e Márcia a Michelle se intensificaram no fim de agosto.

“Vontade de encher sua boca de porrada”, disse Bolsonaro em 23 de agosto a um repórter da Globo que lhe perguntou sobre os repasses à primeira-dama. A declaração figurou entre os assuntos mais comentados do Twitter. Internautas também replicaram a pergunta em seus perfis milhares de vezes.

A declaração do presidente foi criticada por congressistas, integrantes do Judiciário e entidades da sociedade civil.

O PoderData separou recortes para as respostas à pergunta sobre a necessidade de 1 esclarecimento de Bolsonaro sobre o tema. Foram analisadas as respostas por sexo, idade, nível de instrução, região e renda.

Os mais jovens (de 16 a 24 anos), os que têm nível superior de ensino e os nordestinos são os que mais acham que Bolsonaro deve explicar os repasses à primeira-dama. São 77% os que fizeram essa afirmação em ambos os grupos. A taxa também é maior entre quem recebe mais de 10 salários mínimos: 78%.

Já os que ganham de 5 a 10 salários mínimos (32%), os sulistas (29%) e os que têm 60 anos ou mais (26%) são os que menos pedem esclarecimentos do presidente.

 

Com informações do Portal Vermelho