O presidente esteve no Maranhão na quinta-feira (29) e provou polêmica com piadas homofóbicas sobre o Guaraná Jesus, refrigerante cor-de-rosa, tradicional no Estado. “Agora virei boiola igual maranhense, é isso?”, disse ao tomar a bebida.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), lamentou no sábado (31) a situação complicada do país com o agravamento da crise econômica e sanitária. Em meio a tudo isso, Dino diz que o presidente Bolsonaro segue criando confusão. O presidente esteve no Maranhão na quinta-feira (29) e provou polêmica com piadas homofóbicas sobre o Guaraná Jesus, refrigerante cor-de-rosa, tradicional no Estado.  “Agora virei boiola igual maranhense, é isso?”, disse ao tomar a bebida.

Para o governador, Bolsonaro chegou ao Maranhão com sua habitual falta de educação e decoro. “Fez piada sem graça com uma de nossas tradicionais marcas empresariais: o guaraná Jesus”, criticou Dino, que vai processar o presidente.

“Situação econômica cada dia mais complicada. Desemprego e dólar nas alturas. O governo federal vive de brigas internas e com o resto do mundo. Coronavírus ainda é um problema, basta ver a internação do ministro da Saúde. E qual a agenda do chefe disso tudo ? Criar mais confusão”, criticou o governador.