Deputado federal Rubens Otoni condena ataques à China, a principal parceira comercial do País. Parlamentar não crê em prorrogação de mandatos de prefeitos e vereadores no Brasil, em 2020. A saída é a democracia. Caminho, o diálogo. É preciso atender as pessoas, grupos de risco, diz.

Renato Dias
A Pandemia do Coronavírus Covid 19 é mundial, apesar disso, no Brasil, o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, polariza suposta disputa entre políticas públicas de saúde e sanitária, para obter dividendos eleitorais. É oque analisa o deputado federal Rubens Otoni Gomide[PT]. Não é hora de polêmica e de abertura de confrontos, atira. A crise é grave, fuzila.

Além da crise na saúde pública, a economia enfrenta turbulências. Com desemprego, ele-vada taxa de pessoas em quadro de miséria social, assim como alto índice de informalidade.

O parlamentar informa que o corte dos investimentos públicos, o congelamento dos gastos por 20 anos, sob Michel Temer [MDB-SP], presidente da República de 2016 a 2018, como a Re-for¬ma Trabalhista, que destruiu direitos econômicos dos trabalhadores, da cidade e do campo, e a Reforma da Previdência Social, de Jair Bolsonaro, impactaram ainda mais a crise, pontua.

Na economia e na sociedade. A falta de direitos atinge a sociedade sob o Coronavírus.

China estratégica
O líder petista critica os ataques do Clã Bolsonaro à China. O País da Ásia é principal parceiro comercial do Brasil, recorda-se. As alfinetadas foram disparadas por Jair Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro e o ministro da Educação, Abraham Weintraub. A saída é a democracia, insiste. O caminho é o diálogo, dispara.

É preciso cuidar das pessoas, dos membros dos grupos de risco. O momento é de ponderação. Cuidar das pessoas e preparar a retomada do crescimento econômico sustentável com distribuição de renda, direitos e poder”

Sucessão municipal 
As eleições de 2020 não serão suspensas, acredita o cardeal do PT. Os mandatos de prefeitos municipais e de vereadores não serão prorrogados, afirma Rubens Otoni. É a garantia do Tribunal Superior Eleitoral [TSE], sublinha o velho amigo do ex – operário Luiz Inácio Lula da Silva, desde 10 de fevereiro de 1980, data da fundação da sigla no Colégio Sion, em São Paulo.