Polícia Federal acabou conseguindo apreender dinheiro desviado em Roraima, só que em local um tanto íntimo – na cueca do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), que está causando fuzuê no Twitter.

Sputnik – Por 

Operação da Polícia Federal (PF) estava sendo realizada em Roraima para combater o desvio de recursos destinados ao enfrentamento da COVID-19. Em um dos alvos, a PF apreendeu cerca de R$ 30 mil, e havia dinheiro até na cueca.

Por ironia do destino, o alvo que guardou dinheiro na cueca é nada mais, nada menos que o vice-líder do governo Bolsonaro, o senador Chico Rodrigues (DEM-RR).

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, até já mandou afastá-lo do grupo de vice-líderes, segundo o portal G1.

“O presidente reagiu irritado. Mandou afastar o senador, ele não pode ficar. O ideal é que ele se antecipe e deixe o posto. Mas, se isso não acontecer, ele vai ser simplesmente afastado do grupo”, afirmou um assessor presidencial.

Mas nem mesmo a “irritação” de Bolsonaro está conseguindo abafar a apreensão de dinheiro público na cueca de Chico Rodrigues, que está dominando quase todos os assuntos mais comentados no Twitter nesta quinta-feira (15).

Um tweet de 2015 de Carlos Bolsonaro está sendo usado contra o filho do presidente.

​Carluxo, como é chamado Carlos Bolsonaro, não está escapando das críticas, que englobam contratação de seu primo próximo pelo senador Chico Rodrigues.

​Confira vídeo de Bolsonaro e Rodrigues sobre “quase união estável” e “resgate da moralidade”.

​Chico Rodrigues foi pego pela PF com dinheiro público na cueca, dias depois de Bolsonaro dizer que “no meu governo não tem corrupção”.

​Indo abrir a porta.

​Perfis bolsonaristas estão expondo o caso como se fosse somente de um senador, e não do vice-líder do governo Bolsonaro.

​Aquela passada de pano.

​A Polícia Federal não esperava ter que lavar dinheiro.