Maior apoiador do bolsonarismo, presidente norte-americano caminha para perder a reeleição em novembro.

No Brasil a maioria da população ainda não caiu a ficha para o desastre político, econômico e social da administração de Jair Bolsonato. Nos Estados Unidos é diferente. O país camjnha para 15p mil mortes pelo covid19, o desemprego aumenta, os msis pobres passam fome ou morrem em violentas ações da policia. Alguma semelhança com o Brasil?

A crise sanitária sem presedentes foi tratada como uma “gripexinha” por Trump que ainda insiste na reabertura total da economia, apesar dos números de mortes e contágios terem sumentado nesta semana. Parece similar ao que ocorre por aqui?

Vantagem

O ex-vice-presidente Joe Biden,  conta com apoio dos ex-presidentes democratas Barak Obama,  Bill Clinton, Jimmy Carter, e do republicano George W.Bush, além do senador e ex-candidato a presidente Bernie Sanders. Com este respsldo ele sbriu quatorze pontos de vantagem sobre o presidente Donald Trump, conforme pesquisa publicada pelo jornal New York Times.

Entre os eleitores negros, Biden tem 73% mais votos do que Trump, nos latinos, 39%. Entre os mais jovens (18-34), +34%; nos de 35 a 49 anos,  +23%. As mulheres (+22%), apoiam Biden mais do que os homens(+1%).

Entre os eleitores brancos com curso superior, o democrata avança com 28% mais votos do que Trump, que abre 19% de vantagem no eleitor branco com baixa escolaridade.

Binden tem 85% mais votos entre os democratas e 69% mais apoio no eleitor dito independente. Trump soma 85% entre os republicanos.

 

Os eleitores que se identificam como muito progressistas garente 83% mais votos a Biden, e nos ditos “algo progressistas”, 69%. Trump garante 73% nos “muito conservadores” e 32% nos “algo conservadores”.

Entre os adultos de 50-60 anos, a vantagem de Biden diminui mas ele tem 1% a mais votos que Trump; entre os idosos (+ 65 anos), Biden ganha por 2%.