O câncer de próstata em estágio inicial possui um potencial de cura de mais de 90%. Quem faz o alerta é o urologista Leandro Vitorino, que também é membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia e chama atenção para a importância do diagnóstico precoce. Segundo o especialista, a campanha Novembro Azul é muito importante para mobilizar os homens a procurar um urologista todo ano.

“A medida que o diagnóstico não é feito, o câncer avança e o potencial de cura vai reduzindo gradativamente. Não existe de fato uma prevenção ao câncer de próstata, por isso o maior cuidado que a gente pode ter é um rastreamento na fase inicial, enquanto a doença ainda é curável”, destaca Leandro Vitorino.

Ainda segundo o especialista, que atua em cirurgias minimamente invasivas para o câncer de próstata, a doença em estágio inicial possui também tratamentos menos invasivos e muitas vezes apenas a cirurgia resolve o problema. “Os cânceres descobertos em estágios mais avançados exigem tratamentos mais agressivos que vão além da cirurgia, como radioterapia, bloqueio hormonal e quimioterapia, o que eleva a chance de sequelas e reduz a qualidade de vida do paciente”, pontua.

O câncer de próstata é o segundo tipo de câncer que mais afeta os homens atualmente. “Excluindo o câncer de pele, o de próstata é o mais prevalente, chegando a 20%. Essa prevalência é muito comum principalmente em homens a partir de 50 anos. Para se ter uma ideia, a cada seis homens acima de 50 anos, um vai ter câncer de próstata”, completa Vitorino.

Esposas desempenham papel fundamental na conscientização dos homens

De acordo com o urologista Leandro Vitorino, as esposas desempenham um papel importante na saúde do homem. Cerca de 40% dos homens que procuram um urologistas são por meio de consultas marcadas pelas esposas. “Geralmente elas insistem que o marido vá ao médico. O homem não cuida tão bem da saúde como as mulheres. A campanha ajuda nessa conscientização masculina porque o número de consultas aumenta nessa época do ano e as cirurgias também”, ressalta.

Vitorino orienta ainda sobre a importância de buscar um especialista em urologia. “Ele é o profissional mais adequado para avaliar os exames de sangue, de imagem e para fazer o exame de toque da próstata. Só ele sabe a consistência da próstata, os locais mais frequentes de tumor e consegue evidenciar isso com mais facilidade”, conclui.