O jornalista Miguel do Rosário no seu site “O Cafezinho”, comentam que os últimos diálogos vazados pelo The Intercept e pela Folha de S. Paulo revelam que o ex-juiz Sérgio Moro e procuradores ligados à Operação Lava Jato praticaram, deliberadamente, perseguição política ao ex-presidente Lula e outros membros do PT.

 

“O final de semana começa com duas novas revelações da Vaza Jato. No Intercept, foram vazados diálogos de procuradores em que estes se mostram chocados com a falta de bom senso de Sergio Moro ao aceitar o cargo de ministro da Justiça no governo Bolsonaro, e o descrevem como um magistrado que faz “tabelinhas” e que “viola sempre o sistema acusatório”, observa Rosário.

Na Folha, há um vazamento ainda mais grave, de diálogos de Dallagnol, chefe da Lava Jato no Ministério Público, em que ele sugere apressar ações contra o senador Jaques Wagner (PT-BA), por questões “simbólicas” (novo nome para “partidárias”) às vésperas do segundo turno das eleições presidenciais.

Confira a íntegra da matéria no site O cafezinho:

Novas revelações da Vaza Jato acentuam perfil partidário de Moro e Dallagnol