O site Congresso em Foco, especializado na cobertura dos atos do Poder Legislativo, trouxe o emocionante discurso da deputada Chirstiane Yared (PL-PR), que criticou durante o projeto apresentado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) que retira a multa de motoristas particulares ou de vans que transportarem crianças de zero a sete anos e meio sem cadeirinhas. Atualmente, isso é considerado uma infração gravíssima, com multa de R$ 293,47.

Em um discurso emocionante e muito aplaudido, a deputada Christiane Yared (PL-PR) lembrou o acidente que matou seu filho em 2009. “Não sei o preço de cadeirinha. Mas sei o preço de túmulo do cemitério, de caixão, de flores, de choro”, afirmou. Ela foi eleita pela primeira vez em 2014 com a plataforma de segurança no trânsito após a tragédia com seu filho. O motorista do veículo, o ex-deputado paranaense Luiz Fernando Ribas Carli Filho, foi condenado.

De acordo com o site O Antagonista, “Christiane é mãe de Gilmar Yared, um dos dois jovens mortos em 2009 numa colisão com o carro do então deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli –que estava bêbado, a 170 km por hora e com carteira de motorista vencida”.

Yared votou em Bolsonaro, mas discorda frontalmente das mudanças no Código de Trânsito e da CNH propostas pelo presidente para agradar motoristas de caminhão e motoristas de vans, que estão entre os seus principais apoiadores.

“Vamos colher muitas mortes com estes projetos”, alerta.

Leia mais no Congresso em Foco