Em São Paulo, o Ministério Público do Trabalho rejeitou 11 denúncias de racismo e discriminação contra a rede varejista Magazine Luiza.

As acusações têm como base o processo seletivo que a empresa abriu recentemente, voltado apenas para candidatos negros. Ao rejeitar as denúncias, a procuradoria entendeu que o caso não se trata de uma violação trabalhista, e sim de uma ação afirmativa de reparação histórica.

 

 

Ainda segundo o Ministério Público, ações como essa têm amparo na constituição e no estatuto da igualdade racial.

Clique aqui para saber como sintonizar a programação da TV Brasil.