Comissão da Criança e do Adolescente da Alegi promove fórum com MP e Governo do Estado.


Renato Dias
Especial  para o Onze de Maio

A definição do cálculo das indenizações que o Estado deverá pagar às famílias dos dez ado-lescentes que morreram em um incêndio no Centro de Internação Provisória (CIP), instalado na estrutura do 7º Batalhão da Polícia Militar [7º BPM], no Jardim Europa, em Goiânia, é o tema de pauta de reunião no próximo dia 19 de março, 9h, na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás.

Não custa lembrar: o incêndio ocorreu no dia 25 de maio de 2018. É um ato da Co-missão da Criança e do Adolescente da Casa de Leis, MP, Governo Estadual e ONGs. A informação é do deputado estadual Vinícius Cirqueira (PROS), presidente da Comissão Especial.

MP e CIP
Ministério Público e Vinícius Cirqueira classificaram o Centro de Internação Provisória (CIP) inadequados para a internação, readaptação e ressocialização dos adolescentes e jovens que teriam cometidos, executados, atos infracionais. Uma suposta bomba-relógio. Um verdadeiro barril de pólvora. Com superlotação.

O CIP deveria ser retirado da estrutura do 7º BPM. A De-fen¬soria Pública do Estado de Goiás participará do encontro, dia 19 de março. No Palácio Al-fre¬do Nasser. A ideia original é defender os direitos das Crianças e Adolescentes, o ECA, a Constituição federal cidadã de 5 de outubro de 1988, os direitos das vítimas, diz Vinícius Cirqueira.

Serviço
Fórum: Da Comissão da Criança e Adolescente (CCA/Alego)
Pauta: Definição do cálculo das indenizações aos familiares das vítimas de incêndio
Data: 19/03/2019
Horário: 9h
Local: Auditório Solon Amaral – Assembleia Legislativa do Estado de Goiás