ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) revela que avião que transportava o cantor não tinha autorização para voar como táxi-aéreo.

Sul-matogrosse, mas radicado desde criança em João Pessoa (PB), o cantor Gabriel Diniz, de 28 anos, morreu nesta segunda-feira, 27, por volta de 12h20, vítima de desastre aéreo nas proximidades de Porto do Mato, em Sergipe. Ele se dirigia a Maceó (AL) onde se encontraria com a noiva, Karoline Calheiros (25), que faz aniversário hoje. A viagem no bimotor Piper prefixo PT-KLO, foi improvisada pelo cantor para fazer uma surpresa para Karoline.

 

Avião irregular
De acordo com a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), a aeronave fabricado em 1974, tinha licença apenas treinar pilotos, e portanto, seu uso como taxi-aéreo era irregular. Segundo a Polícia Militar foram identificados três mortos, além de Gabriel Diniz: Linaldo Xavier e Abraão Farias, pilotos e diretores do Aeroclube de Alagoas. Amigos do cantor reconheceram o corpo dele entre as vítimas. A assessoria de imprensa da produtora do artista confirmou que ele estava no avião. Também foi encontrado o passaporte de Gabriel Diniz perto do local do acidente.

Aparecida é Show
Uma das últimas grandes apresentações de Gabriel Diniz aconteceu no palco do Aparecida é Show. O cantor alegrou a terceira noite do evento. De acordo a organização, mais de 30 mil pessoas assistiram sua apresentação no Centro de Cultura e Lazer José Barroso naquela sexta-feira, 10/5, véspera do aniversário de 97 anos de Aparecida de Goiânia.
O prefeito Gustavo Mendanha estava presente no evento acompanhado da primeira-dama Mayara Mendanha e do vice-prefeito Veter Martins. Gustavo lamentou a morte do cantor, a quem elogiou pela alegria e profissionalismo. “Ele era muito jovem, tinha uma longa carreira pela frente. Lamentamos esta tragédia e apresentamos nossas sinceras condolências à família, à sua noiva, amigos e fãs”, resumiu.